Acre terá de qualificar 13 mil trabalhadores em profissões industriais até 2023

Segundo Mapa do Trabalho Industrial, do SENAI, as áreas de metalmecânica e energia e telecomunicações demandarão técnicos capacitados em quatro anos

 

O estado do Acre terá de qualificar 13.555 trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico, qualificação e aperfeiçoamento entre 2019 e 2023. Os dados são do Mapa do Trabalho Industrial, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e divulgado nesta segunda-feira (30).

Segundo a gerente de educação profissional do SENAI do Acre, Geane Reis, os setores que mais vão demandar mão de obra qualificada no estado são os de energia e telecomunicações, construção civil e eletroeletrônica.

“As empresas precisam de uma formação profissional sólida e o jovem precisa buscar essas qualificações, não só no aspecto técnico da ocupação, mas principalmente das habilidades e capacidades socioemocionais. O jovem precisa estar de olho nesses indicadores e informações, quais áreas têm maior demanda e focar a formação nessas áreas”, pontuou a gerente.

Energia e telecomunicações

O setor de energia e telecomunicações, segundo estudo do SENAI, precisará qualificar 405 novos profissionais nos próximos quatro anos no estado. Na avaliação do presidente da Associação Brasileira de Telecomunicações (ABTelecom), Luiz Rocha, é preciso também estar atento às mudanças do mercado, que está em um momento diferente. Com o fenômeno da Indústria 4.0, os profissionais precisam estar munidos de outras ferramentas.

“O mundo e o país estão entrando em uma situação de tecnologia, da quinta geração de telefones celulares e o uso intensivo de internet das coisas (IoT), apresentando uma oferta de comunicação surpreendente, que nunca aconteceu e vai crescer rapidamente. Com essa disponibilidade de tecnologia, há também novas demandas tecnológicas para outros produtos, sistemas, aplicações e serviços”, aponta.

Como forma de mudar a realidade de milhões de brasileiros que estão desempregados, a saída, na avaliação da deputada federal Mara Rocha (PSDB-AC), é ampliar a oferta de vagas de formação técnica e profissional, destinadas principalmente aos mais jovens.

“É muito bom ver o jovem capacitado, esse trabalho indo nas periferias. Isso é bom para o Brasil. É mão de obra qualificada, significa preparar as pessoas para exercer com maestria uma determinada profissão. A qualificação melhora demais a qualidade de vida das pessoas”, pondera a parlamentar.

Qualificação profissional

O Mapa do Trabalho Industrial mostra que entre as ocupações que exigem cursos de qualificação e que mais vão demandar profissionais capacitados, estão as de trabalhadores de instalações elétricas (516); e mecânicos de manutenção de veículos automotores (291).

Arte: Sabrine Cruz e Italo Novais/Agência do Rádio Mais

Arte: Sabrine Cruz e Italo Novais/Agência do Rádio Mais

Já a demanda por capacitação de profissionais com formação técnica no Acre será maior nas áreas de metalmecânica; energia e telecomunicações; transversais; construção; e eletroeletrônica. Profissionais com qualificação transversal trabalham em qualquer segmento, como técnicos em eletrotécnica e técnicos de controle da produção.

Os jovens que tiverem interesse em uma dessas áreas podem acessar o site senaiac.org.br ou comparecer a uma das unidades do SENAI no estado. Mais informações podem consultadas pelo telefone (68) 3212-4200.

Você pode gostar

Mais Notícias
Ver Mais