Connect with us

geral

Após liminar da Justiça servidores em saúde suspendem greve no Acre

Publicado

em

Os servidores da saúde pública do Acre decidiram, nesta quinta-feira (12), suspender o movimento de greve, após decisão da Justiça que concedeu liminar, na quarta (11), determinando a suspensão do movimento.

O grupo se reuniu em frente a maternidade, onde conversou sobre decisão da Justiça do Acre. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac), Adailton Cruz, disse que o jurídico do sindicato vai recorrer da decisão.

A categoria deflagrou a paralisação na terça (10) e pede melhores condições de trabalho e maior efetivo no quadro de servidores.

Os trabalhadores ocuparam o prédio da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), em Rio Branco, no primeiro dia do movimento. Com faixas, os servidores se concentraram no saguão do prédio e cantavam o hino nacional e gritavam palavras de ordem.

O grupo se reuniu em frete ao Pronto Socorro da capital acreana, também no segundo dia de greve. A direção do PS informou que os atendimentos foram reduzidos em 40% e apenas as urgências e emergências estavam sendo atendidas. Alguns pacientes chegaram a voltar sem atendimento.

Portão Central do Pronto Socorro chegou a ser fechado durante a greve — Foto: Alcinete Gadelha/G1

Portão Central do Pronto Socorro chegou a ser fechado durante a greve — Foto: Alcinete Gadelha/G1

Além disso, as lideranças sindicais participaram de uma reunião com o governador em exercício, Wherles Rocha na tarde quarta. Após o encontro ficou encaminhada uma reunião que deve ocorrer no dia 19 de setembro com o governador Gladson Cameli.

“A reunião de ontem [quarta, 11] não contribuiu muito na questão das nossas pautas, o que pesou foi a decisão judicial determinando a suspensão da greve. A nossa ideia inicial era de não cumprir a decisão e continuar o processo grevista”, explicou Cruz sobre a decisão.

Além disso, o sindicalista disse que o jurídico do sindicato vai recorrer da decisão da Justiça.

“Enquanto o Tribunal não suspender a decisão, nos orientaram que temos que cumprir, se não a gente corre risco de prisão por desobediência e de pagar uma multa de R$ 15 mil por hora”, pontuou.

Cruz afirmou ainda que a reunião com o governo serviu apenas para manter o diálogo e ficou acordado que não haverá punição aos grevistas, nem terão o ponto cortado.

“Ainda solicitamos a demissão da secretária [de saúde] e dos coronéis. Essa decisão ele vai dar para nós no dia 19. Paralelo a isso, espero que até o dia 19, nós tenhamos conseguido cassar a liminar e, se não tiver nada de concreto, a gente retorna com mais força ainda”, c.

Reuniões individuais

Servidores da Saúde haviam deflagrado greve por tempo indeterminado no Acre — Foto: Acinete Gadelha/G1

Servidores da Saúde haviam deflagrado greve por tempo indeterminado no Acre — Foto: Acinete Gadelha/G1

Em nota, o governo do Acre informou que no encontro do dia 19 será definida a viabilidade de pagamento da etapa alimentação, entrega de calendário de novos encontros para alinhamento do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR).

As reuniões que vão ocorrer com o governo vão ser individuais para cada categoria e haverá uma tentativa de definição da situação do Pró-Saúde.

“Reforçamos que é de total interesse do Governo do Estado do Acre estabelecer o mais amplo e melhor diálogo entre os servidores da saúde e demais categorias. Somos sabedores da grande espera e necessidade de melhorias para essa tão importante categoria profissional. São, de fato, merecedores de reconhecimento e respeito”, informou a nota.

Propaganda

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2019 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.