Connect with us

política

Câmara de Rio Branco adere Setembro Amarelo

Publicado

em

Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, iniciada em 2015. É uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP).

O mês de setembro foi escolhido para a campanha porque, desde 2003, o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. A ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão.
“Uma das principais doenças que vem tirando pessoas que gostamos do convívio familiar, é a depressão e muitos dos que possuem essa doença, não buscam a ajuda necessária para tratar essa dor. É obrigação da nossa Casa do Povo lembrar da importância que é a vida de cada pessoa nessa cidade para sua família e seus amigos. Queremos alertar para que procurem ajuda, pois existem profissionais capacitados para isso”, disse Antônio Morais, presidente da Câmara.
Durante o mês da campanha, costuma-se iluminar locais públicos com a cor amarela. No parlamento municipal, vereadores e vereadoras utilizam gravatas adereços da cor para lembrar a importância de se buscar auxilio.
As pessoas que precisam de ajuda podem procurar o Centro de Atendimento a Pessoa (Caps) do Ministério Público ou o Pronto Socorro com atendimento especifico. O que é conversado nas sessões é restrito somente ao médico e o paciente.
“As pessoas não precisam ter medo, elas devem procurar a ajuda dos profissionais. Ao chegar no ministério devem dizer que precisam de ajuda do caps ou ao se dirigirem ao Pronto Socorro, dizer que precisam de orientação do profissional que lida com depressão. Você não precisa dizer que é você quem precisa de ajuda, basta você solicitar a orientação”, destaca Lene Petecão, vice-presidente da Câmara.

Victor Augusto

Propaganda

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2019 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.