Rio Branco,

Acre realiza intercâmbio para fortalecimento do programa Primeira Infância

Desigualdade para todos

Por Por Agência de Notícia do Acre

A visita teve por objetivo conhecer e fortalecer a Primeira Infância

Publicidade

Com o intuito de reduzir desigualdades e enfrentar a pobreza, construindo uma sociedade com condições sociais e ambientais sustentáveis, o Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), participou nos dias 27 e 28, em Fortaleza (CE), do intercâmbio com o governo do Estado do Ceará, visando a troca de experiências sobre programas sociais relacionados a primeira infância.

A equipe formada pela secretária de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), Claire Cameli, e membros do Comitê Estadual de Programas pela Primeira Infância do Acre representando os programas Criança Feliz, Primeira Infância Acreana (PIA) e Asinhas da Florestania foi recebida por representantes da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), do Governo do Ceará.

Para a secretária de Estado, Claire Cameli, a experiência metodológica fora requisito para a escolha do Estado do Ceará com o objetivo de conhecer de perto as metodologias aplicadas para os agentes comunitários de saúde e os visitadores do Criança Feliz.

“Estou encantada com a apresentação das ações do Programa Mais Infância Feliz, do governo do Ceará, e queremos desenvolver muitas ações em nosso Estado, adequando a nossa realidade. Estamos levando boas perspectivas e com o coração grato por termos conhecido ações tão exitosas”, afirmou Claire Cameli.

“O governador Gladson Cameli e a primeira-dama, Ana Paula Cameli, são sensíveis às ações direcionadas à primeira infância e desejam ver executadas boas políticas em nosso estado e desejamos estreitar essa parceria com o governo do Ceará, tendo o programa Mais Infância Feliz como referência”, completou a secretária de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres.

O Programa Mais Infância Ceará defende a necessidade de se ter um olhar especial e dedicado à infância, buscando contemplar a complexidade de promover o desenvolvimento infantil, estruturando-se em quatro pilares: Tempo de Nascer, Tempo de Crescer, Tempo de Brincar e Tempo de Aprender.

A secretária da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) do Estado do Ceará, Socorro França, apresentou sua equipe técnica e falou que 13 políticas são trabalhadas no governo, mas que a primeira infância é a base para o fortalecimento da família.

“É uma honra para nós recebermos representantes do Estado do Acre que se interessam pela primeira infância e que já desenvolvem um trabalho, neste sentindo. Estamos certos de que só vamos fazer um Brasil unido se nós nos juntarmos”, destacou a secretária Socorro França.

A coordenadora do Programa Mais Infância do Estado do Ceará, Dagmar Soares apresentou todo o programa a equipe técnica do Acre e enalteceu os programas em andamento do Acre.

“Para nós é muito importante estarmos recebendo esta delegação do Acre, já recebemos uma equipe de Alagoas, outra do Espirito Santo e isso nos fortalece. Estamos vivendo um momento em todo o Brasil, do olhar voltado para primeira infância, então temos que aproveitar tudo isso”, ressaltou a coordenadora do Programa Mais Infância do Estado do Ceará, Dagmar Soares.

Escola de Gastronomia

A equipe acompanhada da coordenadora do Programa Criança Feliz no Ceará, Silvana Simões, conheceu a Escola de Gastronomia Ivens Dias Branco.

A Escola de Gastronomia Social Ivens Dias Branco é um centro, inovação, experimentação e de produção de conhecimento sobre gastronomia e cultura alimentar. Com um programa de formação amplo, integra uma série de ações no campo da cultura, economia criativa, juventude e turismo do governo do Estado do Ceará complementando, em especial, as atividades da Escola de Hospitalidade: Hotelaria e Gastronomia Estação das Artes.

“Uma escola que muito é parecida com nossa Escola de Gastronomia e que pudemos ver que tem dado certo e tem gerado para aqueles que se capacitam, uma oportunidade de emprego e renda”, reforçou Claire Cameli.

A capacidade da escola é de receber até cinco mil matrículas por ano, dispondo de uma avançada infraestrutura de equipamentos, formada por cozinha-show, cozinha de panificação, cozinha de confeitaria, cozinha para fundamentos da cozinha, biblioteca, laboratório de informática, salas de aula teóricas, terraço de eventos e restaurante de finalização.

Em cada espaço, encontram-se equipamentos, mobiliários, utensílios básicos e insumos para o desenvolvimento das competências previstas nos cursos.

Praça Mais Infância Feliz

A secretária de Estado, Claire Cameli, e a equipe técnica do Acre conheceram a Praça Mais Infância Feliz do município de Aquiraz, na grande Fortaleza. A praça tem uma área total de 2.594,98 m², composta por quadra poliesportiva, playground, academia ao ar livre, espiribol, bicicletário, área para picnic e pergolado e ainda bloco de apoio com banheiros acessíveis, fraldário, administração e depósito.

A praça mudou o cotidiano das crianças em Aquiraz, que passou a contar com equipamento que estimula o desenvolvimento infantil e o vínculo familiar por meio do brincar em espaço público. Com uma localização privilegiada, a Praça Mais Infância de Aquiraz, é a sétima praça inaugurada do Estado.

“Sei que o nosso governador Gladson Cameli, vai gostar deste projeto e já posso sonhar com a realização de duas praças, uma em Rio Branco e outra em Cruzeiro do Sul”, evidenciou Claire Cameli.

Casa da Mulher Brasileira

Fortalecendo a política das Mulheres a secretária visitou a Casa da Mulher Brasileira. O atendimento e acolhimento de mulheres vítimas de violência doméstica, em Fortaleza, é um complexo que reúne serviços de acolhimento e triagem, apoio psicossocial e promoção de autonomia econômica.

No espaço atuam Delegacia Especializada no Atendimento as Mulheres, Defensoria Pública, Ministério Público, juizado especializado, serviços de promoção de autonomia econômica, central de transportes, alojamento e brinquedoteca.

Firma-se como uma estrutura disponível para atender mulheres de todo o Estado e vítimas das mais diversas situações decorrentes da violência doméstica, auxiliando desde a independência financeira até o alojamento temporário, no caso de mulheres que saem de casa levando apenas a própria roupa com que estão.

“É importante conhecer toda essa estrutura em favor da defesa das mulheres e filhos, vítimas de violência doméstica e familiar. O nosso desejo é que futuramente, com um planejamento detalhado, possamos ter uma Casa da Mulher Brasileira em nosso estado”, evidenciou a secretária de Estado.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade