Rio Branco,

Prefeitura de Rio branco realiza o Circuito Saúde

Circuito de Saúde

Por Departamento de Comunicação da PMRB

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e da Diretoria de Assistência à Saúde/Área Técnica de Saúde da Pessoa Idosa e Divisão de Rede de Cuidados Crônicos, estarão promovendo um circuito saúde para idosos da Policlínica Barral y Barral. A proposta da ação é ofertar serviços de saúde através de rastreamento rápido com avaliação multidimensional e estratificação de risco para as doenças crônicas.

Publicidade

O Circuito tem como objetivo promover o envelhecimento ativo e saudável, isto é, que os idosos envelheçam mantendo a capacidade funcional e a autonomia. Essa é reconhecidamente a meta de toda ação de saúde para a pessoa idosa, neste sentido, o circuito saúde promoverá qualidade de vida e prevenção de agravos.

As DCNT representam uma expressiva e crescente demanda em termos de atenção em saúde, exigindo, além da proposição de novas maneiras de enfocar a problemática, também a necessidade do monitoramento.

Entre as Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) mais comuns na velhice, destacam-se a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) e o Diabetes mellitus (DM), que, juntas, são consideradas como os principais fatores de risco para o desenvolvimento de complicações renais, doenças cardíacas e cerebrovasculares, representando, portanto, altos custos médicos e socioeconômicos, decorrentes principalmente das complicações que a acompanham. Outras doenças crônicas que acometem os idosos, porém em menor proporção, são: câncer, doenças respiratórias, mentais e inflamatório-reumáticas que somadas à HAS e DM aumentam sobremaneira as consequências danosas no processo saúde-doença da população idosa (Bussche, Koller, Kolonko, Hansen, Wegscheider, & Glaeske, 2011).

LOCAL:  Policlínica Barral y Barral

 

PUBLICO ALVO: Idosos

 

ÁREAS ENVOLVIDAS:

  • Saúde do Idoso
  • Divisão de Rede de Cuidados Crônicos(DRCC)

SERVIÇOS OFERTADOS:

 

  • Aferição de Pressão;
  • Teste de glicemia;
  • Estratificação de risco para doenças crônicas;
  • Avaliação nutricional;
  • Avaliação funcional da pessoa idosa;
  • Auriculoterapia;
  • Encaminhamentos para especialidades;
  • Orientações.

 


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade