Connect with us

polícia

Polícia Cívil prende médico suspeito de comercializar anabolizantes

Publicado

em

A polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta-feira (19) a Operação “No Pain No Gain”, que significa sem dor e sem ganho, e prendeu o Médico Geovanni Casseb, suspeito de envolvimento em rede de distribuição e comercialização de anabolizantes em todo estado do Acre.

A prisão aconteceu após a Polícia Civil dar cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa do Médico no bairro Floresta Sul. A ação da Polícia foi um desdobramento da operação que prendeu no último dia 9 de julho, o garçom Whendel da Silva Rodrigues, 26 anos, e apreendeu um grande carregamento de anabolizantes, procedentes do Paraguai, Ucrânia, México e que seriam vendidos na capital.

Em entrevista concedida a Imprensa na tarde desta sexta-feira, na Divisão de Investigações Criminais no bairro Cadeia Velha, o delegado Pedro Resende, declarou que o Médico atuava como sócio do Garçom Whendel, que inclusive um remédio do mesmo lote que foi encontrado na casa de Whendel foi encontrado na casa de Casseb.

“Na semana passada conseguimos prender o Whendel que era um forte distribuidor de anabolizantes da capital e em todo estado e como desdobramento desta operação nós chegamos na pessoa do Dr. Giovanni, que é um médico associado do Whendel que auxiliava e ajudava nessa organização para venda de anabolizantes. Encontramos remédios de venda somente com receita médica, várias amostra grátis que o médico recebia da distribuidora de medicamentos, e através da investigação constatamos que o remédio encontrado na casa de Whendel do mesmo lote foi encontrado também na casa do Médico”, disse o Delegado.

Resende disse ainda que os medicamentos que eram comercializados ilegalmente por Whendel tinham nas receitas a assinatura do médico. “O Dr. Giovanni valendo-se da função de médico, de Professor universitário, tinha uma grande clientela, essa clientela fazia consulta com ele, os remédios que eram permitidos que eram legalmente receitados, eram receitados em blocos de receita com timbre e com o nome do Médico, ele também receitava outros remédios proibidos, esses não tinha timbre, não tinha assinatura, não tinha carimbo médico. Casseb indicava para os clientes dele a compra de anabolizantes com o Wendel. O que mais chama a atenção nessa operação é que diversas pessoas que foram ouvidas não sabiam que os remédios eram proibidos porque estavam se consultando com um médico.” Concluiu Pedro Resende.

Propaganda

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2019 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.