Connect with us

geral

Prefeitura leva vacina contra o vírus H1N1 aos moradores da região do Calafate

Publicado

em

A estratégia de visitas domiciliares tem o objetivo de reforçar as ações de imunização da população contra o Influenza

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), intensificou sua estratégia de levar a vacina contra o vírus Influenza H1N1 às residências dos moradores da cidade.

Nesta terça-feira, 11, uma equipe da secretaria, comandada pelo secretário Oteniel Almeida, percorreu as ruas do bairro Calafate para fazer a imunização da população, principalmente de grávidas e crianças.

De acordo com o secretário, os agentes comunitários da Semsa estão realizando um levantamento nos bairros onde existe a maior concentração de crianças e grávidas, para em seguida as equipes da secretaria realizarem visitas domiciliares para fazer a imunização.

“Nós continuamos convocando a população para se vacinar. Agora a vacinação está aberta a toda a população, mas a gente continua intensificando a vacinação dos públicos prioritários”, enfatiza o secretário.

E acrescenta: “agora mesmo estamos fazendo visitas domiciliares, com a intenção de nos aproximarmos das pessoas e explicar a eficácia da vacina, da necessidade de vacinar porque, como todos sabemos, já ocorreram 17 óbitos em nossa cidade, o vírus está circulando e a intenção é imunizar a população”, explica Almeida.

Um dos motivos que explicam o fato de algumas pessoas não demonstrarem interesse em se vacinar é a disseminação de falsos boatos sobre a vacina. Muitas pessoas dizem que não se vacinaram porque temem algum tipo de reação.

Para explicar que a vacina não causa nenhum tipo de reação, o secretário faz questão de visitar pessoalmente os moradores. “São boatos falsos. Na verdade, a vacina é segura e é muito importante e necessário que as pessoas sejam imunizadas”. Estratégia de visita domiciliar está prevista até dia 14.

Precauções

A Semsa ressalta a importância de algumas medidas para evitar a gripe, como: a frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento; utilização de lenço descartável para higiene nasal; cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar, não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas, manter os ambientes bem ventilados, evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza.

Indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas), restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação, evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados e adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Sintomas

A síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização. Nesta situação, denominada Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), é obrigatória a notificação às autoridades de saúde.

Continue lendo

geral

Mais de 100 carros com restrição de roubo e furto aguardam resgate em pátio do Detran

Publicado

em

Por G1 Acre

Mais de 100 carros com restrição de roubo e furto aguardam resgate Depósito de Veículos Removidos da Unidade de Parqueamento do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran-AC), que fica na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco.

São ato todo 140 carros roubados ou furtados entre 2013 e 2019 na capital acreana. A lista completa dos carros pode ser acessada no site do Detran.

Para retirar o veículo, o proprietário precisa ter em mãos o boletim de ocorrência, registrado no dia do crime, documento pessoal com foto e documentação do veículo

“Apresentando isso é bem mais fácil retirar o carro. Precisa ser o proprietário para retirar o carro out ter uma procuração”, explicou o presidente do Detran, Luiz Fernando Duarte.

Após a convocação, o proprietário tem 30 dias para retirado veículo. Caso não retire, o dono ainda vai ser notificado por carta enviada pelos Correios.

“Se não comparecer, tem um prazo de quatro a cinco anos para ir para os procedimentos administrativos, que são os leilões”, reforçou.

Continue lendo

geral

Em Rio Branco, voluntários reformam creche do Mocinha Magalhães

Publicado

em

Por Juruá em tempo

Uma creche pública do bairro Mocinha Magalhães, em Rio Branco, foi reformada por voluntários e alunos de cursos profissionalizante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Os materiais para a reforma, que durou dois meses, foram doados por empresas.

A creche atende crianças entre 2 e 3 anos. Além do espaço ser totalmente revitalizado, cadeiras e mesas também foram reformadas. A instituição ganhou um cantinho de leitura e uma horta.

“É o que mais meu coração se alegra quando posso fazer e ajudar as pessoas que precisam de mim e estou disponível para ajudar”, afirmou Maria das Graças, uma das voluntárias.

A diretora da creche, Juarina Ribeiro também ajudou na reforma e agradeceu a iniciativa. “Foi maravilhoso porque estávamos com problemas na cozinha, na parte elétrica e também resolveram esses problemas. Na parte hidráulica, consertaram nossa cisterna. Cada dia que chegavam e tinha uma coisa diferente era só alegria”, contou.

Apesar de não ter recebido investimento da Prefeitura de Rio Branco, a creche agora está em condições adequadas de receber os estudantes.

Continue lendo

geral

Acre se torna ‘rota barata’ para acessar os Estados Unidos, revela reportagem do Estadão

Publicado

em

Por oaltoAcre

A fiscalização mínima nas fronteiras do Acre com a Bolívia e o Peru tem facilitado não só a entrada de armas e drogas no Brasil, mas também a saída de imigrantes vindos da África e Ásia em direção aos Estados Unidos.

Uma reportagem do jornal Estadão aponta o Acre como rota para chegar ao sonho americano. De acordo com o padre Paolo Parise, coordenador da entidade Missão Paz, chegar aos Estados Unidos utilizando o Acre é mais barato, além de existir menor fiscalização nas rodovias.

“O caminho mais barato é por terra, via Acre. Um imigrante me disse que pagou US$ 6 mil”, diz o coordenador da Missão Paz.

Ele explica também que muitos estrangeiros pensam em construir uma vida no Brasil, mas se decepcionam com as poucas oportunidades de trabalho encontradas aqui, o que os levam a buscar os Estados Unidos.

Esta semana o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, disse que é necessário um esforço internacional, que inclui o Brasil, para conter a entrada de estrangeiros em solo americano. Ele pontuou que o México não pode arcar sozinho com as imposições feitas pelos norte-americanos.

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.