Connect with us

geral

Juíza questiona Iapen sobre o motivo dos detentos tomarem banho de sol apenas três vezes por semana

Publicado

em

A juíza da Vara de Execuções Penais da Comarca de Rio Branco, Luana Campos, quer saber o motivo dos detentos do presídio Drº Francisco D’Oliveira Conde, o maior do Estado, tomam banho de sol apenas três vezes por semana, sendo que o benefício deveria ser diário. O questionamento consta numa decisão da magistrada que no mês de maio realizou uma vistoria na unidade penitenciária.

Além desse questionamento, Luana cobra uma série de responsabilidades dos gestores do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (IAPEN) que vão desde a distribuição de kits de limpeza para os presos até a construção de uma cobertura na área aonde os apenados do pavilhão “J” tomam banho de sol. Ela também determina uma dedetização geral no presídio devido a grande quantidade de baratas, ratos e outro bichos que circulam na unidade e dá prazo de 15 dias para que isso seja feito.

A magistrada determina ainda num prazo de 10 dias as implantações de turmas de estudo e de atividades de trabalho e que a resolução desse problema seja relatado em juízo,sob pena de crime de desobediência por parte dos gestores da Unidade. Outro ponto levantado é que a água fornecida caia em quantidade suficiente às pessoas que moram na cela, “visto que cai apenas 2 vezes por dia e chega fraca, bem como às vezes não vem pra todas as celas, não enche nem o tanque”. Luana informa que às vezes é preciso puxar com a mangueira para as celas do fundo e que que isso seja informado a Vara de Execuções em 48 horas.

A Vara de Execuções quer que o Iapen apresente, em 15 dias, uma logística para retirada do preso para atendimento médico, visto que é precária e não atende a necessidade de todos e que esclareça porque os agentes penitenciários levam os presos para as UPAS, mas não esperam o resultados dos exames para retorno com o médico.

Outro ponto que chama atenção é o pedido de esclarecimentos da magistrada se são liberados televisores e rádios em todos os pavilhões, nominado-os, bem como o cigarro, assim como se em todos os pavilhões existe freezer para por água para beber, nominado-os, no prazo de cinco dias.

Os questionamentos e determinações de Luana Campos atingem também a Unidade de Regime Fechado 02 que fica localizado ao lado da FOC. A magistrada pede que o Iapen informe, em 48 horas, se o 13 apenados que estão em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) possuem decisão judicial e se estão dentro do prazo estabelecido, assim como preste os mesmos esclarecimentos nos tocante aos 73 que estão em segurança máxima, inclusive salientando os prazos.

O diretor-presidente do Iapen, Lucas Gomes ressaltou ao ac24horas que as as decisões judiciais são para serem cumpridas. “Contudo, estranha a quantidade de itens descritivos da decisão e o prazo estabelecido pela magistrada (alguns num prazo de 48h). De todo modo, cumpriremos as decisões, mas estamos entrando com recursos”, informou.

Continue lendo

geral

Mais de 100 carros com restrição de roubo e furto aguardam resgate em pátio do Detran

Publicado

em

Por G1 Acre

Mais de 100 carros com restrição de roubo e furto aguardam resgate Depósito de Veículos Removidos da Unidade de Parqueamento do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran-AC), que fica na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco.

São ato todo 140 carros roubados ou furtados entre 2013 e 2019 na capital acreana. A lista completa dos carros pode ser acessada no site do Detran.

Para retirar o veículo, o proprietário precisa ter em mãos o boletim de ocorrência, registrado no dia do crime, documento pessoal com foto e documentação do veículo

“Apresentando isso é bem mais fácil retirar o carro. Precisa ser o proprietário para retirar o carro out ter uma procuração”, explicou o presidente do Detran, Luiz Fernando Duarte.

Após a convocação, o proprietário tem 30 dias para retirado veículo. Caso não retire, o dono ainda vai ser notificado por carta enviada pelos Correios.

“Se não comparecer, tem um prazo de quatro a cinco anos para ir para os procedimentos administrativos, que são os leilões”, reforçou.

Continue lendo

geral

Em Rio Branco, voluntários reformam creche do Mocinha Magalhães

Publicado

em

Por Juruá em tempo

Uma creche pública do bairro Mocinha Magalhães, em Rio Branco, foi reformada por voluntários e alunos de cursos profissionalizante do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Os materiais para a reforma, que durou dois meses, foram doados por empresas.

A creche atende crianças entre 2 e 3 anos. Além do espaço ser totalmente revitalizado, cadeiras e mesas também foram reformadas. A instituição ganhou um cantinho de leitura e uma horta.

“É o que mais meu coração se alegra quando posso fazer e ajudar as pessoas que precisam de mim e estou disponível para ajudar”, afirmou Maria das Graças, uma das voluntárias.

A diretora da creche, Juarina Ribeiro também ajudou na reforma e agradeceu a iniciativa. “Foi maravilhoso porque estávamos com problemas na cozinha, na parte elétrica e também resolveram esses problemas. Na parte hidráulica, consertaram nossa cisterna. Cada dia que chegavam e tinha uma coisa diferente era só alegria”, contou.

Apesar de não ter recebido investimento da Prefeitura de Rio Branco, a creche agora está em condições adequadas de receber os estudantes.

Continue lendo

geral

Acre se torna ‘rota barata’ para acessar os Estados Unidos, revela reportagem do Estadão

Publicado

em

Por oaltoAcre

A fiscalização mínima nas fronteiras do Acre com a Bolívia e o Peru tem facilitado não só a entrada de armas e drogas no Brasil, mas também a saída de imigrantes vindos da África e Ásia em direção aos Estados Unidos.

Uma reportagem do jornal Estadão aponta o Acre como rota para chegar ao sonho americano. De acordo com o padre Paolo Parise, coordenador da entidade Missão Paz, chegar aos Estados Unidos utilizando o Acre é mais barato, além de existir menor fiscalização nas rodovias.

“O caminho mais barato é por terra, via Acre. Um imigrante me disse que pagou US$ 6 mil”, diz o coordenador da Missão Paz.

Ele explica também que muitos estrangeiros pensam em construir uma vida no Brasil, mas se decepcionam com as poucas oportunidades de trabalho encontradas aqui, o que os levam a buscar os Estados Unidos.

Esta semana o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard, disse que é necessário um esforço internacional, que inclui o Brasil, para conter a entrada de estrangeiros em solo americano. Ele pontuou que o México não pode arcar sozinho com as imposições feitas pelos norte-americanos.

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.