Connect with us

política

Governador sente vergonha de dar transparência à nomeação de ex-desafeto petista ???

Publicado

em

Gladson Cameli parece sentir vergonha de dar transparência a alguns dos seus atos publicados no Diário Oficial. O pivô desta constatação é o ativista de rede social Hedislandes Gadelha, um dos seguidores do ex-governo petista que, na campanha de 2018, fez muito barulho como desafeto público do senador que virou governador.

De março a a maio deste ano, Gadelha foi nomeado, exonerado e novamente nomeado. Chama atenção a confusão da Casa Civil: o decreto que tornou sem efeito o ato de nomeação foi considerado sem efeito, mas o nome do rapaz não aparece, numa manobra premeditada para legalizar o ato, garantir o assessor na folha sem despertar a ira dos aliados emputecidos pelo desprezo do Palácio.

Se a intenção era escamotear a nomeação, deram com os burros n´água. Nem precisava perder tempo, afinal o que tem de petista e comunista ganhando os tubos nesse governo não está no gibi.

Importa esclarecer que qualquer trabalhador tem seus méritos quando conquista o seu espaço no governo, sejam quem for, até mesmo Hedislandes, que, do seu jeito, se aproximou do governador, a quem batizou de padrinho de sua filha menor e o considerou um dos homens mais cheirosos da província. Nada contra  olfato aguçado de quem quer que seja…

Não interessa, também, quanto vai ganhar o novo assessor palaciano, se mil ou dez mil, isso é mérito dele, de uma articulação feita por ele. Paciência se os aliados que somaram votos, muito mais do que Hedislandes tirou, na campanha, ficaram a ver navios, desprezados, excluídos, sem acesso facilitado na guarita da Casa Rosada, muito diferente do “fiel” atirador.

Critério técnico uma ova !

Quem dera o senhor Cameli tivesse a mesma consideração e apadrinhasse tantos bebês  e seus familiares, a comer pão seco e aturdidos em dívidas intermináveis, assombrados pelo fantasma do desemprego e da desesperança.

Quem dera esses mesmos excluídos, azarentos, tivessem a mesma sorte de um Hedislandes, de ao menos serem recebidos como gente, no aprazível escritório de governo, a fim de receber um NÃO mais digno, ao invés do silêncio covarde que entorpece essa gente miserável de ingratidão.

Parabéns, Hedislandes. Não esqueça dos seus verdadeiros amigos, se os tiver.

Continue lendo

política

Mara Rocha é a única parlamentar do Acre a votar para manter COAF no Ministério de Moro

Publicado

em

Da Assessoria de Imprensa

 

Durante a votação da Medida Provisória nº 870/2019, que trata sobre a reforma administrativa do governo, o plenário da Câmara dos Deputados impôs uma derrota ao Presidente Jair Bolsonaro e ao Ministro da Justiça e Segurança Pública.
Por 228 votos contra 210, os parlamentares aprovaram a volta do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) para o Ministério da Economia.
O órgão de inteligência financeira e combate à lavagem de dinheiro havia sido transferido para a pasta de Moro no texto original definido pelo governo Bolsonaro.
Na Bancada do Acre, a única parlamentar a votar a favor da manutenção do COAF sob o comando do Ministro da Justiça foi a Deputada Mara Rocha.
“Meu compromisso é com o combate à corrupção e entendo que a manutenção do COAF sob o comando do Ministro Sérgio Moro daria maior efetividade a esse combate. Fiz a minha parte mas, infelizmente, a maioria votou de forma divergente, torço para que o Senado devolva o órgão para a estrutura do Ministério da Justiça”, afirmou Mara Rocha.

 

Continue lendo

política

Governo e BNDES buscam soluções para retomar programas no Acre

Publicado

em

Por Notícias do acre

Técnicos do governo do Acre e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) iniciam na próxima sexta-feira, 24, reuniões para analisar débitos do Estado com o banco referente a financiamentos contraídos no governo anterior e buscar formas de solução. A ideia é fazer um encontro de contas e renegociar débitos, permitindo suspender sanções impostas pela instituição financeira por problemas, como falta de pagamentos e que também impedem a continuidade das obras contratadas e a obtenção de créditos pelo Estado.

O pedido foi feito pelo vice-governador, Major Rocha, nesta quarta-feira, 22, ao presidente do BNDES, Joaquim Levy, com a participação das secretárias de Estado de Planejamento, Maria Alice Araújo, e da Fazenda, Semírames Dias. Além da diretora de Governos e Infraestrutura do BNDES, Karla Bertocco, que participou por meio de videoconferência. As iniciativas envolvem o Programa Integrado de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Acre (PIDS) e o Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e Distrito Federal (Proinveste).

“Precisamos de soluções urgentes para retomar as obras e aproveitar o início de verão no estado. O inverno amazônico é longo e dificulta a realização de obras na região”, enfatizou Rocha.

A secretária Maria Alice Araújo explicou que a paralisação das obras geram impactos negativos para a população. “Há riscos também em relação à deterioração das estruturas já iniciadas, assim como o fechamento de postos de trabalho”, comentou.

“Temos interesse em encontrar caminhos para a solução dos problemas e permitir a continuidade dos programas no estado. Em breve teremos uma  nova reunião entre o governo acreano e o banco”, enfatizou o presidente do BNDES.

Ao final da reunião, um documento foi protocolado pela secretária Maria Alice.

Continue lendo

política

Mara Rocha participa de extensa agenda no Ministério da Cidadania

Publicado

em

Da Assessoria de Imprensa

 

Na manhã desta quarta-feira (22/05), a Deputada Mara Rocha participou de audiência no Ministério da Cidadania, acompanhada do Presidente da Fundação Elias Mansour – FEM-, Manoel Pedro de Souza Gomes, o Correinha.
Financiamento para a recuperação de prédios culturais do Acre e, também, o financiamento de Comunidades Terapêuticas de tratamento à drogadição.
A diversidade de assuntos se explica pelo amplo leque de secretarias abrigadas pelo Ministério da Cidadania, que trata, dentre outros assuntos, de Esporte, Cultura, Assistência Social e Prevenção às Drogas.
Cultura no Acre
Na primeira parte da audiência, a Parlamentar tucana e o Presidente da FEM foram recebidos pelo Ministro, Osmar Terra, e por seu Secretário Especial do Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra. O tema da reunião se concentrou na continuação das tratativas, já mantidas por Correinha para a recuperação dos espaços culturais do Acre.
O Ministro afirmou que está em contato com todas as empresas estatais brasileiras que, a partir de agora, concentrarão seus patrocínios em atividades como as pleiteadas pela FEM. “Vi os projetos apresentados pela Fundação Elias Mansour e vou defender que as empresas estatais financiem a recuperação desses prédios históricos localizados no Acre”, declarou o Ministro.
Correinha também recebeu a confirmação de que os recursos para o Festival Jamaxi Cultural foram recuperados e aguardam a autorização de execução financeira por parte do Palácio do Planalto.
“Em minha terceira reunião no Ministério da Cidadania, renovo minhas expectativas de que o Acre sentirá, ainda neste ano, mudanças positivas no setor cultural. Com o apoio que tenho recebido, acredito que, muito em breve, estaremos entregando à população, diversos aparelhos culturais reformados e em pleno funcionamento”, afirmou Correinha.
Comunidades Terapêuticas
Ainda no Ministério da Cidadania, a Deputada Mara Rocha e o Presidente da FEM foram recebidos pelo Sr. Quirino Cordeiro Jr., Secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas.
A pauta da reunião foi a Portaria nº 563/2019 que cria o cadastro de credenciamento de Comunidades Terapêuticas, para futura contratação de leitos, financiados pelo Governo Federal.

 

 

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.