Connect with us

polícia

JUSTIÇA: Mário William barrado em shopping ganha indenização de R$ 15 mil

Publicado

em

Mário William Moreira foi barrado em maio de 2013. Valor total da indenização é de R$ 15 mil, R$ 10 mil para ele e R$ 5 mil para a mãe de criação, Lenira Gomes.

O deficiente físico Mário Willians Lima Moreira, de 50 anos, ganhou na Justiça uma indenização de R$ 15 mil, a serem divididos entre ele e a mãe de criação, Lenira Gomes de Oliveira, de 70 anos, após ser impedido por um segurança da empresa Protege de entrar no Via Verde Shopping, em Rio Branco.

A decisão foi proferida no dia 28 de fevereiro pela juíza Thais Queiroz Borges, titular da 2ª Vara Cível da comarca de Rio Branco, ainda cabe recurso e foi publicada no Diário da Justiça desta terça-feira (12).

Ao G1, o Via Verde Shopping informou que ainda aguarda o resultado da decisão judicial e reafirma que jamais impediria a entrada de pessoas com deficiência nas dependências do empreendimento. A empresa de vigilância Protege informou que não ainda foi notificada da decisão.

O total da sentença, segundo a magistrada, foi de R$ 15 mil, R$ 10 mil a serem pagos para Mário, como é conhecido, e R$ 5 mil para a mãe de criação dele.

“A empresa Protege e o Via Verde Shopping foram condenados a pagar R$ 15 mil. É uma condenação solidária, os dois têm que pagar, juntos, R$ 10 mil para o Mário e R$ 5 mil para a mãe. O valor é dividido pelos réus”, explicou magistrada.

A mãe de Mário disse que após o ocorrido os cuidados com o filho tiveram que ser redobrados. “Estou indignada com essa decisão, achei um absurdo, o Mário é uma pessoa que merece respeito. Depois do que aconteceu ficou difícil”.

A mãe falou ainda que no dia da audiência Mário teve uma crise de choro. “Quando ele viu a pessoa que barrou ele na entrada do shopping, chorou o tempo todo. Isso causou danos nele”, afirmou.

O advogado de defesa, Silvano Santiago, explicou que a ideia de entrar na Justiça foi mais para evitar que atitudes como as que foram feitas com a vítima se repitam.

“Foi um pedido superior, mas, como essas questões não têm o sentido de promover enriquecimento, é mais uma questão de prevenir outros eventos como o que aconteceu com ele, a defesa não deve recorrer, mas ainda vamos falar com a dona Lenira e com o Mário. Do nosso ponto de vista, acho que foi proporcional a indenização.

O advogado falou ainda que a defesa ainda não foi procurada por nenhuma das partes para um possível acordo. “E que essa decisão sirva de exemplo para que condutas como essas sejam evitadas. Até o momento eles não propuseram acordo, ainda não fomos procurados para esse fim”, complementou.

Entenda o caso

Na época do episódio, Mário tinha 44 anos e resolveu conhecer o Via Verde Shopping mas, ao chegar no local, foi barrado por um segurança. Para chegar ao shopping, Mário havia pedido para um motorista de ônibus levá-lo, porque nunca tinha entrado no local. Ele declarou que todo mundo falava do shopping e que ele “só queria conhecer”.

Quando chegou lá, foi abordado por um segurança. Ele, então, retornou chateado até o ônibus e voltou acompanhado do motorista do coletivo e disse que o segurança voltou a barrá-lo.

A mãe, Lenira, afirmou ao G1 na época que o rapaz era lúcido, raciocinava muito bem e que não precisava tomar remédio. Ela disse ainda que o problema dele era apenas de coordenação motora e que o filho tinha ficado muito chateado com o que aconteceu.

“Ele chegou de cabeça baixa, muito triste. Ficou aqui, tomou um suco e foi dormir”, contou a mãe, que começou a cuidar dele depois que seu avô morreu.

O caso teve tanta repercussão que o Ministério Público abriu procedimento investigatório para apurar o caso do deficiente físico. A Polícia Civil também investigou o caso e chegou a instaurar um inquérito no dia 7 de maio de 2013.

Continue lendo

polícia

Polícia conclui inquérito e indicia ex-BBB Vanderson por lesão corporal

Publicado

em

Iryá Rodrigues, do G1 AC

Delegada responsável pelo caso afirmou que inquérito foi encaminhado ao MP-AC. Acreano foi intimado a prestar depoimento após denúncias e teve que sair do reality.

A Polícia Civil concluiu o inquérito e indiciou o ex-BBB Vanderson Brito por lesão corporal leve. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Juliana d’Angelis, o inquérito foi encaminhado ao Ministério Público do Acre (MP-AC) para tomar as providências quanto a denúncia de Brito.

G1 entrou em contato com o ex-BBB e ele disse que não iria se pronunciar sobre o indiciamento.

Vanderson foi denunciado na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) por estupro, agressão física e importunação sexual. As denúncias foram feitas um dia antes do acreano entrar na casa do BBB.

“Foram feitas todas as diligências e o inquérito foi concluído. Identificamos que houve a prática do crime de lesão corporal leve. Encaminhamos o inquérito para o Ministério Público tomar providências quanto à denúncia dele para prosseguir com a ação penal”, disse a delegada.

O ex-participante foi desclassificado do programa depois de ser intimado a prestar depoimento dentro da casa do BBB. A intimação foi feita no último dia 23 de janeiro pela delegada Rita Salim, titular da (Deam), no Rio de Janeiro (RJ), a pedido da delegada do Acre, Juliana.

Caso de estupro arquivado

A denúncia de estupro foi arquivada pela Polícia Civil do Acre. Segundo a delegada, a denúncia foi arquivada por decadência, ou seja, o caso ocorreu em 2016, quando a lei exigia que a vítima denunciasse o agressor em um prazo de seis meses.

Já com relação à denúncia de importunação sexual, foi assinado um termo circunstanciado e foi encaminhado ao poder judiciário.

“O termo circunstanciado é mais simples. A gente ouve as partes e encaminha para o juizado especial criminal. Lá é que eles vão apresentar testemunhas se precisar”, explicou a delegada.

Continue lendo

polícia

Criminosos roubam R$ 70 mil de banco e na fuga deixam para trás R$ 400 mil

Publicado

em

Da Redação Ecos da Notícia

Criminosos teriam quebrado parede lateral de Banco e arrombado cofre de onde roubaram cerca de R$ 70 mil, mas na fuga deixaram para trás R$ 400 mil recuperados pela polícia.

o roubo a um cofre de uma agência do Banco do Brasil, ocorreu na madrugada deste domingo (17), no município de Brasiléia, cidade distante cerca de 250 km da capital Rio Branco, e que faz fronteira com a Bolívia.

De acordo com informações repassadas pela polícia militar, os criminosos tiveram acesso ao interior do banco, através de um buraco aberto na parede dos fundos do prédio, e usando outras ferramentas o bando arrombou a lateral do cofre, de onde roubaram cerca de R$ 7o mil e ainda levaram o sistema de vigilância eletrônica da unidade bancaria.

Atrapalhados os criminosos ao perceberem a aproximação da polícia, o bando conseguiu fugir levando a menor quantidade de dinheiro deixando dentro do cofre arrombado cerca de R$ 400 mil. Valor esse encontrado pela Polícia Militar daquela cidade.

 

 

 

 

Continue lendo

polícia

Barbárie em Brasiléia: Homem é morto a golpes de faca na porta de casa

Publicado

em

Redação Ecos da Notícia/ Foto: Cedidas Alexandre Lima o altoacre

A motivação para mais um crime bárbaro, ocorrido no município de Brasiléia, na madrugada deste domingo (17), na cidade que faz fronteira com a Bolívia e fica distante da capital Rio Branco, cerca de 250 km, pode ter sido passional, pelo menos é o que acreditam os investigadores da polícia civil.

De acordo com o que a polícia apurou até agora, a vítima identificada por Ademir Vidal Parente, de 32 anos foi brutalmente assassinado a golpes de faca, na varanda da casa onde morava, localizada no bairro Ferreira Silva, periferia de Brasiléia.

A suspeita de autoria do crime seria um homem identificado pelo nome de Luiz Antônio de Assis, mais conhecido por “Neymar”.

A motivação para o crime supostamente teria sido passional, porque a vítima estaria em companhia da ex mulher de “Neymar” em um bar próximo a rodoviária daquela cidade.

Mesmo separados a mais de um ano, ao que indica “Neymar” nutria o sentimento de posse pela ex mulher o que teria feito ele discutir com a vítima.

Testemunhas informaram à polícia que “Neymar” estaria em companhia de uma mulher e ao avistar a ex companheira com Ademir iniciou uma discussão, foi quando seguranças do bar colocaram os envolvidos na discussão para fora do estabelecimento.

Ademir foi atacado por trás e sofreu vários golpes de faca no pescoço.

Ademir Vidal decidiu retornar para casa, mas quando se preparava para abrir a porta foi surpreendido por “Neymar” que chegou no local em uma moto e acompanhado da mulher que estava com ele no bar.

Descontrolado Antônio “Neymar” teria pulado uma mureta e atacado Ademir a golpes de faca que atingiram a parte detrás do pescoço da vítima, que morreu no local do crime.

Após o crime o acusado fugiu tomando rumo ignorado e agora é procurado pela polícia.

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.