Connect with us

polícia

JUSTIÇA: Mário William barrado em shopping ganha indenização de R$ 15 mil

Publicado

em

Mário William Moreira foi barrado em maio de 2013. Valor total da indenização é de R$ 15 mil, R$ 10 mil para ele e R$ 5 mil para a mãe de criação, Lenira Gomes.

O deficiente físico Mário Willians Lima Moreira, de 50 anos, ganhou na Justiça uma indenização de R$ 15 mil, a serem divididos entre ele e a mãe de criação, Lenira Gomes de Oliveira, de 70 anos, após ser impedido por um segurança da empresa Protege de entrar no Via Verde Shopping, em Rio Branco.

A decisão foi proferida no dia 28 de fevereiro pela juíza Thais Queiroz Borges, titular da 2ª Vara Cível da comarca de Rio Branco, ainda cabe recurso e foi publicada no Diário da Justiça desta terça-feira (12).

Ao G1, o Via Verde Shopping informou que ainda aguarda o resultado da decisão judicial e reafirma que jamais impediria a entrada de pessoas com deficiência nas dependências do empreendimento. A empresa de vigilância Protege informou que não ainda foi notificada da decisão.

O total da sentença, segundo a magistrada, foi de R$ 15 mil, R$ 10 mil a serem pagos para Mário, como é conhecido, e R$ 5 mil para a mãe de criação dele.

“A empresa Protege e o Via Verde Shopping foram condenados a pagar R$ 15 mil. É uma condenação solidária, os dois têm que pagar, juntos, R$ 10 mil para o Mário e R$ 5 mil para a mãe. O valor é dividido pelos réus”, explicou magistrada.

A mãe de Mário disse que após o ocorrido os cuidados com o filho tiveram que ser redobrados. “Estou indignada com essa decisão, achei um absurdo, o Mário é uma pessoa que merece respeito. Depois do que aconteceu ficou difícil”.

A mãe falou ainda que no dia da audiência Mário teve uma crise de choro. “Quando ele viu a pessoa que barrou ele na entrada do shopping, chorou o tempo todo. Isso causou danos nele”, afirmou.

O advogado de defesa, Silvano Santiago, explicou que a ideia de entrar na Justiça foi mais para evitar que atitudes como as que foram feitas com a vítima se repitam.

“Foi um pedido superior, mas, como essas questões não têm o sentido de promover enriquecimento, é mais uma questão de prevenir outros eventos como o que aconteceu com ele, a defesa não deve recorrer, mas ainda vamos falar com a dona Lenira e com o Mário. Do nosso ponto de vista, acho que foi proporcional a indenização.

O advogado falou ainda que a defesa ainda não foi procurada por nenhuma das partes para um possível acordo. “E que essa decisão sirva de exemplo para que condutas como essas sejam evitadas. Até o momento eles não propuseram acordo, ainda não fomos procurados para esse fim”, complementou.

Entenda o caso

Na época do episódio, Mário tinha 44 anos e resolveu conhecer o Via Verde Shopping mas, ao chegar no local, foi barrado por um segurança. Para chegar ao shopping, Mário havia pedido para um motorista de ônibus levá-lo, porque nunca tinha entrado no local. Ele declarou que todo mundo falava do shopping e que ele “só queria conhecer”.

Quando chegou lá, foi abordado por um segurança. Ele, então, retornou chateado até o ônibus e voltou acompanhado do motorista do coletivo e disse que o segurança voltou a barrá-lo.

A mãe, Lenira, afirmou ao G1 na época que o rapaz era lúcido, raciocinava muito bem e que não precisava tomar remédio. Ela disse ainda que o problema dele era apenas de coordenação motora e que o filho tinha ficado muito chateado com o que aconteceu.

“Ele chegou de cabeça baixa, muito triste. Ficou aqui, tomou um suco e foi dormir”, contou a mãe, que começou a cuidar dele depois que seu avô morreu.

O caso teve tanta repercussão que o Ministério Público abriu procedimento investigatório para apurar o caso do deficiente físico. A Polícia Civil também investigou o caso e chegou a instaurar um inquérito no dia 7 de maio de 2013.

Continue lendo

polícia

Jovem é preso com pacotes de maconha e cocaína em táxi em Sena Madureira

Publicado

em

Por Alto Acre

Foi encontrado na bolsa que dele quatro tabletes de maconha e três pacotes de cocaína.

A Polícia Militar, por meio do 8° BPM, CPO II apreendeu uma considerável quantidade de entorpecente nas proximidades do Cristo Libertador, em Sena Madureira.

Na ocasião, os militares em patrulhamento de rotina abordaram Jorge Luiz Bismark dos Santos, 23 anos, que vinha no táxi em atitude que  suspeita.

Foi encontrado na bolsa que dele quatro tabletes de maconha e três pacotes de cocaína, pesando, ao todo, 1,778 kg.

Por isso, o autor e o ilícito foram entreguem à delegacia de Polícia Civil de Sena Madureira para os procedimentos cabíveis.

Continue lendo

polícia

Jovem sai para caçar com amigos e é achado morto quatro dias depois em rio no interior do AC

Publicado

em

Por G1 Acre

Suspeita é que ele tenha morrido com tiro acidental de armadilha que montou. Corpo foi achado flutuando em rio.

Jardesson da Silva Maia saiu de casa no último sábado (11) para caçar com amigos em uma comunidade do município de Rodrigues Alves, no interior do estado.

No último domingo (12), Maia deixou um acampamento onde estava com o grupo para resgatar uma espingarda que tinha instalado como armadilha para animais na floresta e não retornou.

No dia seguinte ao desaparecimento do jovem, os amigos ainda encontraram a arma, a roupa dele e alguns utensílios, mas não conseguiram localizá-lo.

A família acionou o Corpo Bombeiros, que se prepara para ir ao local com apoio de homens da PM, por se tratar de uma região no limite da fronteira, onde há a ação de traficantes brasileiros e peruanos.

Orientados pelo Corpo de Bombeiros, familiares voltaram à comunidade para fazer buscas superficiais no igarapé Branco, afluente do rio Paraná do Mouras, onde ele teria desaparecido e nesta quinta-feira (16) e conseguiram encontrar o corpo flutuando.

De acordo com o comando do Corpo de Bombeiros, a suspeita é que Maia tenha sido vítima de um disparo acidental da sua própria espingarda. Com a enchente do igarapé, o dispositivo que acionava a armadilha foi coberto pela água e ele teria mergulhado para tentar desativar.

Continue lendo

polícia

Caçamba carregada de madeira atropela e mata mulher de 19 anos na BR 364

Publicado

em

Kennedy Leandro, da Redação Ecos da Notícia

A BR 364 foi palco de três mortes por acidente de trânsito somente na noite desta sexta-feira (19), em dois acidentes.

Na altura do km 01 da BR 364, a jovem Larissa da Silva Trindade, de 19 anos foi atropelada e morta por uma caçamba que transportava pranchas de madeira, na rotatória do Posto Correntão.

De acordo com informações, a jovem trafegava em uma bicicleta, e na rotatória entre a BR 364 e a Rodovia AC 40, a caçamba bateu na ciclista e passou por cima.

Gravemente ferida, a vítima foi socorrida por uma equipe de suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel – SAMU, mas a caminho do Pronto Socorro, não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu dentro da ambulância. O corpo da jovem foi levado para a sede do Instituto Médico Legal – IML.

Motorista tenta fugir, mas é preso pela polícia

De acordo com informações, o motorista da caçamba identificado pelo nome de Gilson da Silva Barbosa não teria parado a caçamba após o acidente e tentou se evadir, sendo perseguido pela Polícia de trânsito e interceptado na Via Verde, em frente a Unidade de Pronto Atendimento – UPA do 2° Distrito.

De acordo com a polícia, o motorista estaria com a carteira Nacional de Habilitação – CNH vencida desde o ano de 2015.

O motorista foi preso e encaminhado a Delegacia de Flagrantes – DEFLA.

 

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.