Polícia Civil prende acusado de triplo homicídio do Taquari

Os policiais da coordenadoria de recursos especiais da Polícia Civil no Acre (Core), prenderam nesta quarta-feira, 13, Luiz Gonzaga Figueiredo Vieira, 40 anos, acusado do triplo homicídio do bairro Taquari. O homem, que estava foragido da justiça desde dezembro de 2018, responde ainda pelos crimes de roubo, tortura e organização criminosa.

De acordo com o delegado Roberth Alencar, Vieira estava em uma residência localizada no bairro Tancredo Neves quando foi encontrado. “Esse é o último envolvido nesses homicídios que ainda se encontrava solto. Mas após monitoramento feito pela equipe da Core, conseguimos identificar onde ele estaria morando e o prendemos nesta manhã”, destaca o delegado.

Conforme as investigações da Polícia Civil, Gonzaga era comerciante no bairro Taquari e colaborava como informante e prestava apoio aos membros da organização criminosa, para que estes continuassem praticando os crimes na cidade de Rio Branco.

Todos os envolvidos no triplo homicídio são acusados de atuar no bairro Taquari como uma espécie de juízes e chegavam a punir moradores que fossem contra as regras estabelecidas pela facção.

Entenda o caso

Vitor de Lima, de 18 anos, e Isabele Silva Lima, de 13, e Amanda Gomes de Souza, de 14, desapareceram no dia 5 de agosto de 2018, quando saíram da Feira Agropecuária – Expoacre. Alguns dias depois os corpos dos adolescentes foram encontrados no bairro taquari, onde os três moravam.

Na época, as investigações apontaram para um crime passional, pois um dos acusados, Francimar, teria se envolvido com uma das adolescentes e ela não queria manter um relacionamento com o autor. Com ciúmes, ele seguiu os passos da menor naquele dia e quando os três voltavam da expoacre foram assassinados pelo autor e os comparsas.

Você pode gostar

Mais Notícias
Ver Mais