Connect with us

geral

Secretaria de Saúde encontra fezes de barbeiro em açaí e chama consumidores para fazer exame de doença de Chagas

Publicado

em

A Secretaria de Saúde de Rio Branco divulgou nesta sexta-feira (1) uma nota de chamamento público destinada a quem consumiu açaí adquirido no Mercado Municipal Elias Mansour em novembro, dezembro e janeiro, para que se submeta à realização de exames preventivos de diagnóstico de doença de Chagas.

Ao realizar inspeção de rotina em mercados e pontos de comércio popular, a Vigilância Sanitária de Rio Branco constatou em amostras do açaí do Mercado Elias Mansour fragmentos positivos do inseto conhecido popularmente como barbeiro, o protozoário parasita Trypanosoma cruzi, causador da doença de chagas.

“Estamos seguindo um protocolo de saúde pública e convidando a população que consumiu açaí do Mercado Elias Mansour para que para realizar exames a partir de segunda-feira”, afirmou o secretário Oteniel Almeida.

A Secretaria de Saúde de Rio Branco dispõe de uma sala de coleta exclusiva para esse público no Centro de Apoio e Diagnóstico, localizado em frente ao Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre (Hemoacre), próximo ao Teatrão. O atendimento será realizado de 7h às 12h e das 14h às 17h, exclusivamente no período de 4 a 18 de fevereiro. Os resultados dos exames serão após três dias úteis.

Embora seja preparado de forma artesanal, a produção de açaí demanda a expedição de um certificado de origem do produto. A emissão do certificado e o controle de transporte do fruto são de responsabilidade do Instituto de Defesa Agropecuária do Acre (Idaf). O controle e inspeção de qualidade cabe à Vigilância Sanitária.

 

Continue lendo

geral

Por falta de estrutura e reforma, as duas bibliotecas públicas de Rio Branco estão fechadas

Publicado

em

Por G1 Acre

Biblioteca estadual está em reforma desde janeiro e previsão é que seja reinaugurada em até 20 dias. Já a Biblioteca da Floresta está sem condições de receber público, segundo a FEM.

As duas bibliotecas públicas da capital acreana estão fechadas há mais de quatro meses, segundo o presidente da Fundação Elias Mansour (FEM), Manoel Gomes, mais conhecido por Correinha.

A biblioteca do Centro de Rio Branco está em reforma desde janeiro e a Biblioteca da Floresta está sem condições de receber o público por problemas na estrutura.

A reforma da Biblioteca Pública, no valor de R$ 700 mil, chegou a ser anunciada em dezembro do ano passado pelo antigo governo. Mas, de acordo com Correinha, as obras só iniciaram mesmo em janeiro e a previsão é que o local seja reinaugurado em até 20 dias.

O espaço fica na área central da capital acreana e é ponto de encontro de alunos e amantes da leitura, histórias em quadrinhos (HQs), cinema, computadores para pesquisas, espaço infantil e um grande acervo literário.

“Teve o atraso na reforma, porque o governo passado não tinha dado a ordem de serviço, só foi dada essa ordem no final de janeiro deste ano. Mas, em cerca de 15 a 20 dias, ela será inaugurada. Não dá para ter atendimento ao público com a biblioteca em reforma”, afirmou Correinha.

Biblioteca Pública Estadual está em reforma desde janeiro deste ano, em Rio Branco — Foto: Alcinete Gadelha/G1Biblioteca Pública Estadual está em reforma desde janeiro deste ano, em Rio Branco — Foto: Alcinete Gadelha/G1

Biblioteca Pública Estadual está em reforma desde janeiro deste ano, em Rio Branco — Foto: Alcinete Gadelha/G1

Com relação ao acervo da biblioteca estadual, que seria levado para a Biblioteca da Floresta durante a reforma, o presidente da FEM afirmou que permanece dentro do local.

“O acervo está todo protegido lá dentro mesmo. Com pessoas nossas cuidando e tratando todo dia disso. Ia ser um transtorno muito grande fazer esse translado do acerto”, garantiu.

Correinha pede que a população tenha paciência. “A gente entende que a sociedade, que os usuários e alunos precisam desse espaço. Eu sei que há essa carência e essa solicitação da sociedade. A gente sofre a cada dia também, mas é paciência, porque a gente tem que concluir a obra e entregar um espaço adequado para as pessoas”, disse.

Biblioteca da Floresta está sem condições de receber público, segundo FEM — Foto: Alcinete Gadelha/G1Biblioteca da Floresta está sem condições de receber público, segundo FEM — Foto: Alcinete Gadelha/G1

Biblioteca da Floresta está sem condições de receber público, segundo FEM — Foto: Alcinete Gadelha/G1

Problemas estruturais

Já a Biblioteca da Floresta, na região do Canal da Maternidade, está apenas com serviços internos e não recebe visitantes por conta de problemas estruturais. De acordo com o presidente da FEM, no inverno, por exemplo, o auditório do local chega a ficar inundado e é complicado fazer o escoamento da água.

“Ela tem pequenas avarias, então tem toda uma situação que precisa ser tratada. Essa biblioteca está inscrita em um programa para receber recurso do Banco Mundial. Estamos aguardando aprovação para poder passar por um processo de reforma. Logo logo, ela vai entrar em reforma”, afirmou.

Continue lendo

geral

Mais 53 vagas de empregos são oferecidas pelo Sine em Rio Branco; veja lista

Publicado

em

Por ac24horas

O Sistema Nacional de Emprego do Acre (Sine) continuam ofertando mais de 50 vagas de emprego em diversas áreas para a cidade de Rio Branco. Nesta terça-feira, 21, são 53 oportunidades oferecidas aos interessados. Os candidatos devem ir até a OCA, situada na região central da capital.

Para se candidatar, o interessado deve estar com o cadastro no Sine atualizado. Quem não possuir cadastro deve comparecer levando os documentos necessários: Carteira de Trabalho, Identidade/CPF, Título de Eleitor, comprovante de escolaridade e de endereço.

O cidadão pode verificar se a vaga ainda está disponível através do telefone 0800 647 8182.

Continue lendo

geral

Estudantes convidam vereador para um tour pela Ufac em busca do “pé de maconha”

Publicado

em

Por ac24horas

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Acre (Ufac) emitiu uma nota de desagravo nesta segunda-feira, 20, à Câmara dos Vereadores de Rio Branco, após o vereador N. Lima ter afirmado na tribuna da Câmara que existe um plantio de maconha nas dependências da instituição. Noutra sessão, Lima chamou os que aderiram aos protestos contra os cortes nas universidades de ‘vagabundos comunistas’.

A comunidade acadêmica classificou as afirmações do vereador como discursos raivosos e maculosos. “Um pensamento torpe de sua forma de ver o socialismo e a tentativa constante de confundir nosso progresso universitário constitucionalmente embasado, aos preconceitos e defesas cegas de seus correligionários”.

A nota ressalta que a atitude do parlamentar em dizer que “andam fazendo porcarias dentro das universidades” nem o mais antiquado Coronel de seringais acreanos teria um pensamento tão empobrecido, e fez uma convite: “convidamos Vossa Excelência para conhecer a pé a nosso campus universitário, fazer uma fiscalização na procura do “pé de maconha”, a qual, em seu mundo profano, acusou”.

Os acadêmicos ainda sugeriram por meio da nota que o vereador dedique mais atenção aos problemas dos bairros de Rio Branco, do que a ofensas descomedidas a classe estudantil. As declarações de N. Lima partiram das manifestações que ocorreram devido ao contingenciamento de vergas que seriam repassadas a instituições federais.

“A realidade das Universidades e Faculdades de Rio Branco não é uma “baixaria”, como seus pensamentos”. O DCE também solicitou à mesa Diretora da Câmara de Rio Branco uma melhor regulação do debate produtivo, a fim de ponderar os discursos como o proferido pelo vereador N.Lima.

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.