Connect with us

polícia

Defesa de oficial da PM aguarda denúncia do MP

Publicado

em

Os advogados de defesa do Tenente Josemar Farias do Batalhão de Operações Especiais- BOPE da Polícia Militar do Acre aguardam denúncia do Ministério Público para depois pedir a liberdade do oficial que se encontra preso suspeito de manter contato com uma facção criminosa.

O oficial da PM foi preso pela Polícia Civil durante a deflagração da Operação Sicário, realizada no dia 27 de dezembro passado.

De acordo com informações o tenente Farias não era investigado, mas durante interceptação telefônicas autorizadas pela Justiça de membros de facções foram registradas conversas do oficial que comandava equipes do BOPE com membros de uma facção criminosa que atuam no estado.

Segundo entendimento de três promotores de |Justiça que analisaram as conversas juntamente com delegados responsáveis pela Operação, as conversas comprometem e seriam indícios de envolvimento do oficial com membros faccionados.

 

Defesa suspende pedido de Habeas Corpus

 

De acordo com o advogado Mário Rosas, a defesa do tenente já teria entrado com pedido de Habeas Corpus, mas decidiu pedir a suspensão do julgamento na Justiça para aguardar a conclusão do inquérito policial e a denúncia do Ministério Público.

O inquérito tramita em segredo de Justiça e não se sabe por quais crimes o militar foi indiciado pela polícia.

 

Propaganda

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2019 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.