Connect with us

polícia

Casal de bolivianos e filho de 8 anos são encontrados esquartejados

Publicado

em

Os corpos de um casal de bolivianos e o filho deles, de 8 anos, foram encontrados esquartejados, dentro de sacos plásticos e de uma caixa, por volta das 23h desta terça-feira (8) em Itaquaquecetuba (Grande SP).

O principal suspeito pelo crime, segundo o delegado Eliardo Amoroso Jordão, é Gustavo Santos Vargas Arias, 36 anos, cunhado das vítimas.

Ele está desaparecido desde o último dia 23, quando Jesus Reynaldo Condori, 39 e Irma Morante Sanizo, 38, não foram mais vistos. Neste dia, o filho deles, Gian Abner Morante Condori, ficou na casa de um amigo de Gustavo, um boliviano de 27 anos.

“No fim do dia, a criança pediu para voltar para a casa dos pais. Como eles não estavam no local, o amigo deixou o menino com Gustavo. Ele e o menino foram vistos pela última vez, segundo a própria esposa do Gustavo, no dia 24”, explicou o delegado. Depois disso, a criança também não foi mais vista.

Um boletim de ocorrência de desaparecimento da família foi registrado no DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa).

Segundo o documento, a casa das vítimas já estava vazia em 23 de dezembro.

Um amigo de Gustavo, segundo boletim de ocorrência do desaparecimento, afirmou que ajudou na mudança da família para Itaquaquecetuba.

A polícia investiga a provável participação dele no crime.

Os corpos da família foram encontrados após uma denúncia feita à Polícia Militar. Parte deles estava embalada com sacos pretos de lixo, dentro de três malas, e o restante em uma caixa.

“Não descartamos nenhuma hipótese de motivação para o crime. Uma das linhas é que o crime ocorreu por questões financeiras e outra possibilidade é a de que o Gustavo estivesse de olho no negócio das vítimas”, disse o delegado.

A família assassinada, acrescentou Jordão, mantinha uma confecção na zona leste da capital, onde também residiam, da mesma forma que o principal suspeito pelo crime.

O imóvel onde os corpos foram localizados, no número 47 da rua Serra Formosa, havia sido alugado por Gustavo no último dia 26.

“No dia seguinte, Gustavo foi ao imóvel alugado, junto com dois amigos (também bolivianos) e um motorista contratado para fazer uma mudança “, afirmou o delegado responsável pelo caso.

Ele acrescentou que objetos das vítimas, assim como o maquinário da confecção delas estavam na casa alugada pelo acusado.

 

Continue lendo

polícia

Polícia conclui inquérito e indicia ex-BBB Vanderson por lesão corporal

Publicado

em

Iryá Rodrigues, do G1 AC

Delegada responsável pelo caso afirmou que inquérito foi encaminhado ao MP-AC. Acreano foi intimado a prestar depoimento após denúncias e teve que sair do reality.

A Polícia Civil concluiu o inquérito e indiciou o ex-BBB Vanderson Brito por lesão corporal leve. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Juliana d’Angelis, o inquérito foi encaminhado ao Ministério Público do Acre (MP-AC) para tomar as providências quanto a denúncia de Brito.

G1 entrou em contato com o ex-BBB e ele disse que não iria se pronunciar sobre o indiciamento.

Vanderson foi denunciado na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) por estupro, agressão física e importunação sexual. As denúncias foram feitas um dia antes do acreano entrar na casa do BBB.

“Foram feitas todas as diligências e o inquérito foi concluído. Identificamos que houve a prática do crime de lesão corporal leve. Encaminhamos o inquérito para o Ministério Público tomar providências quanto à denúncia dele para prosseguir com a ação penal”, disse a delegada.

O ex-participante foi desclassificado do programa depois de ser intimado a prestar depoimento dentro da casa do BBB. A intimação foi feita no último dia 23 de janeiro pela delegada Rita Salim, titular da (Deam), no Rio de Janeiro (RJ), a pedido da delegada do Acre, Juliana.

Caso de estupro arquivado

A denúncia de estupro foi arquivada pela Polícia Civil do Acre. Segundo a delegada, a denúncia foi arquivada por decadência, ou seja, o caso ocorreu em 2016, quando a lei exigia que a vítima denunciasse o agressor em um prazo de seis meses.

Já com relação à denúncia de importunação sexual, foi assinado um termo circunstanciado e foi encaminhado ao poder judiciário.

“O termo circunstanciado é mais simples. A gente ouve as partes e encaminha para o juizado especial criminal. Lá é que eles vão apresentar testemunhas se precisar”, explicou a delegada.

Continue lendo

polícia

Criminosos roubam R$ 70 mil de banco e na fuga deixam para trás R$ 400 mil

Publicado

em

Da Redação Ecos da Notícia

Criminosos teriam quebrado parede lateral de Banco e arrombado cofre de onde roubaram cerca de R$ 70 mil, mas na fuga deixaram para trás R$ 400 mil recuperados pela polícia.

o roubo a um cofre de uma agência do Banco do Brasil, ocorreu na madrugada deste domingo (17), no município de Brasiléia, cidade distante cerca de 250 km da capital Rio Branco, e que faz fronteira com a Bolívia.

De acordo com informações repassadas pela polícia militar, os criminosos tiveram acesso ao interior do banco, através de um buraco aberto na parede dos fundos do prédio, e usando outras ferramentas o bando arrombou a lateral do cofre, de onde roubaram cerca de R$ 7o mil e ainda levaram o sistema de vigilância eletrônica da unidade bancaria.

Atrapalhados os criminosos ao perceberem a aproximação da polícia, o bando conseguiu fugir levando a menor quantidade de dinheiro deixando dentro do cofre arrombado cerca de R$ 400 mil. Valor esse encontrado pela Polícia Militar daquela cidade.

 

 

 

 

Continue lendo

polícia

Barbárie em Brasiléia: Homem é morto a golpes de faca na porta de casa

Publicado

em

Redação Ecos da Notícia/ Foto: Cedidas Alexandre Lima o altoacre

A motivação para mais um crime bárbaro, ocorrido no município de Brasiléia, na madrugada deste domingo (17), na cidade que faz fronteira com a Bolívia e fica distante da capital Rio Branco, cerca de 250 km, pode ter sido passional, pelo menos é o que acreditam os investigadores da polícia civil.

De acordo com o que a polícia apurou até agora, a vítima identificada por Ademir Vidal Parente, de 32 anos foi brutalmente assassinado a golpes de faca, na varanda da casa onde morava, localizada no bairro Ferreira Silva, periferia de Brasiléia.

A suspeita de autoria do crime seria um homem identificado pelo nome de Luiz Antônio de Assis, mais conhecido por “Neymar”.

A motivação para o crime supostamente teria sido passional, porque a vítima estaria em companhia da ex mulher de “Neymar” em um bar próximo a rodoviária daquela cidade.

Mesmo separados a mais de um ano, ao que indica “Neymar” nutria o sentimento de posse pela ex mulher o que teria feito ele discutir com a vítima.

Testemunhas informaram à polícia que “Neymar” estaria em companhia de uma mulher e ao avistar a ex companheira com Ademir iniciou uma discussão, foi quando seguranças do bar colocaram os envolvidos na discussão para fora do estabelecimento.

Ademir foi atacado por trás e sofreu vários golpes de faca no pescoço.

Ademir Vidal decidiu retornar para casa, mas quando se preparava para abrir a porta foi surpreendido por “Neymar” que chegou no local em uma moto e acompanhado da mulher que estava com ele no bar.

Descontrolado Antônio “Neymar” teria pulado uma mureta e atacado Ademir a golpes de faca que atingiram a parte detrás do pescoço da vítima, que morreu no local do crime.

Após o crime o acusado fugiu tomando rumo ignorado e agora é procurado pela polícia.

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.