Connect with us

geral

Magistrados acreanos participam do 1º Intercâmbio Internacional do Fórum Nacional de Juízes Criminais (Fonajuc)

Publicado

em

Magistrados do Acre participaram do 1º Intercâmbio Internacional do Fórum Nacional de Juízes Criminais (Fonajuc), realizado nos EUA, entre os dias 15 e 21 de novembro. Ao todo, 27 magistrados de vários Estados estiveram no evento de troca de experiências, com a oportunidade de refletir sobre as vantagens e desvantagens do sistema judicial americano, comparando-o com o sistema judicial brasileiro, especialmente na abordagem da delação premiada e do combate à corrupção. Participaram do evento a desembargadora Regina Ferrari, o desembargador Adair Longuini, a desembargadora Maria Penha e a juíza Maria Rosinete dos Reis, que também é coautora do livro Leis Penais Comentadas II.

Para os representantes acreanos, o intercâmbio foi uma experiência única, com compartilhamento de conhecimentos por meio de palestras ministradas por professores da Harvard Law School, em Cambridge (EUA), sobre temas relevantes e atuais, como corrupção e a chamada plea bargain (acordo entre a acusação e o réu).

Segundo a desembargadora Regina Longuini, foi “bastante enriquecedor o contato com outros sistemas de justiça e cultura, objetivando trazermos estas experiências e observações para o campo de estudos e debates no nosso seio acadêmico e científico, a fim de melhorarmos o nosso direito positivo. Uma delas, especialmente, de relevo, destaca-se a da colaboração premiada, de regência no campo do direito penal, ampliando a adoção do plea bargain, que é a justiça penal consensual em todas as espécies de delitos. Lá, 90% dos casos criminais são resolvidos de forma negociada. Muito contribui para a redução da impunidade. É a valiosíssima mediação fazendo a diferença”.

Já a desembargadora Maria Penha destacou que “os intercambistas brasileiros foram acolhidos com especial atenção, tanto pelos magistrados do Brasil, André Goma e Etiene, discentes da Harvard, como pelos magistrados e professores estrangeiros, resultando do intercâmbio de ideias o alargamento do pensamento em benefício da prestação jurisdicional, com a percepção de que do Acre ao Rio Grande do Sul, e do Brasil aos EUA, apesar das divergências inerentes às democracias pluralistas, a busca das melhores práticas para pacificação dos conflitos é um ideal compartilhado”.

As atividades em Boston foram finalizadas com a visita ao Department of Youth Services Judge Connely Youth Center, um centro de internação de jovens que praticaram crimes graves, inclusive assassinatos. Para a magistrada Maria Rosinete, foi um dos momentos mais importantes do intercâmbio. “Quando o jovem chega ao centro, passa por uma avaliação biológica, psicológica e social e é feita uma espécie de biografia desse jovem, para entender o que precisa ser feito, o que deu errado para que esse jovem cometesse o delito e o que pode ser feito para reabilitá-lo”. A coordenadora do centro fez uma fala marcante em relação ao que os jovens cometeram: “não são erros, são escolhas deles e são responsabilizados. Não se passa a mão na cabeça”. Para finalizar, alguns magistrados seguiram para Nova York, onde fizeram mais duas visitas às Cortes de Justiça de apelação e a que corresponde ao primeiro grau da justiça brasileira.

Continue lendo

geral

Deputado rondoniense quer batizar ponte sobre rio madeira com nome de Dom Moacyr

Publicado

em

Um projeto apresentado na Câmara dos Deputados quer dar o nome do arcebispo Dom Moacyr Grechi à ponte sobre o Rio Madeira que liga o Acre ao restante do Brasil por terra e está prestes a inaugurar.

Apresentado pelo deputado Mauro Naziff (PSB-RO) e na justificativa ele diz que assim como a ponte, Dom Moacyr foi “a ponte missionária nestes dois estados”. Ele morreu no último dia 17 de junho, em Porto Velho.

”A homenagem é mais do que justa e merecida. Nós enfatizamos no projeto a história do arcebispo, o trabalho desenvolvido na região e a frente missionária liderada por esse grande homem numa época de extrema desigualdade social. Fica o nosso reconhecimento e a reverência, agora como símbolo de uma grande obra do governo federal”,comentou o deputado. As informações são da assessoria.

Continue lendo

geral

Afinal, o fruto do jambeiro é jambo ou jambre?

Publicado

em

Após matéria publicada nesta terça-feira (25) pelo Ecos da Notícia mostrando que a fruta do jambeiro é rica em vitaminas e previne do envelhecimento precoce, várias pessoas se mostraram confusas quanto a forma correta de chamar a fruta. Pois não erra quem chama o Syzygium jambos de jambre ou jambo. O Dicionário mostra que as duas formas estão corretas, uma vez que boa parte da população conhece a fruta como jambre mesmo.

A fruta é rica em fibras que regulam o intestino grosso e evitam a prisão de ventre. Além disso, O Jambre é uma fruta diurética, recomendada para pessoas com problemas nos rins. Jambre tem um gosto bem adocicado e suavemente ácido e o aroma é parecido ao de rosas.

Ele é uma excelente fonte de FósforoFerro, Proteínas, Vitamina CVitaminas B1, vitaminas B2, Vitaminas A, antioxidantes que atuam diretamente na prevenção do envelhecimento precoce, flavonóides e taninos, que contribuem para a formação do colágeno e também contra tumores.

Os Benefícios do Jambre para saúde

  • Prisão de Ventre.
  • Diurético.
  • fortalece o sistema imunológico.
  • Evita O envelhecimento precoce.
  • Tosses.
  • Dores de cabeça.
  • desarranjos intestinais.
  • Raízes do jambre possuem benefícios para catarros no pulmão!
  • Auxiliar na formação de colágeno.
  • reduz os efeitos dos radicais livres.
Continue lendo

geral

Gestores da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos participam de qualificação oferecida pela Amac e CNM

Publicado

em

Departamento de Comunicação PMRB

Secretários de Assistência Social de vários municípios acreanos participaram nesta terça-feira, 25, na sede da Associação de Municípios do Acre (Amac), de um seminário oferecido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), sobre O Papel dos Municípios na Rede de Amparo Social.

A ação faz parte do programa CNM Qualifica, que oferece capacitação para servidores e funcionários com vários temas de interesse das administrações municipais. A Política Nacional de Assistência Social; Sistema Único de Assistência Social (Suas); Competências federativas; Níveis de gestão e proteção social; Serviços socioassistenciais, programas; e Equipes de referência foram alguns dos temas discutidos durante todo o dia pelos secretários e representantes dos municípios.

 

De acordo com secretária de Assistência Social e Direitos Humanos de Rio Branco, Núbia Musis, a iniciativa é uma oportunidade para que os municípios troquem experiências, tenham total clareza do que é de responsabilidade das gestões municipais, e iniciem projetos inovadores voltados à proteção e amparo das pessoas em situação de vulnerabilidade. “Ações como essa ajudam a fortalecer a autonomia dos municípios, qualifica os gestores e servidores da área orçamentaria e financeira da Assistência. Parabenizo a prefeita Socorro Neri, presidente da Amac, e também a CNM pela oportunidade de nos proporcionar esse aperfeiçoamento numa das áreas mais sensíveis da administração pública”.

 

 

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.