Rio Branco,

aaa

Médicos cubanos ganham despedida em Rio Branco

Adios amigos

Por G1 Acre
- Publicidade-

Os médicos cubanos que atuavam em Rio Branco ganharam uma despedida na manhã desta quarta-feira (21) no auditório da prefeitura do município. Ao todo, 15 médicos que atuavam na capital vão voltar para o país de origem.

Entre os profissionais está a médica Isabel Rodrigues, que atuou por dois anos no posto de saúde do bairro Cadeia Velha. A mulher agradeceu e destacou a tristeza de ir embora, mas, ao mesmo tempo, afirma que sente orgulho do trabalho desenvolvido no Acre.

“O tempo de trabalho no posto foi maravilhoso e agora que temos que partir para Cuba. Sentimos muita tristeza, pois vamos deixar muitos corações partidos pela população que nos deu todo amor e carinho. O Brasil nos deixou fazer nosso trabalho como médico solidário, internacionalista e vamos para Cuba com tremenda tristeza e orgulho também pelo trabalho feito aqui”, destaca.

Despedida de 15 médicos cubanos foi realizada no auditória da Prefeitura de Rio Branco  — Foto: Aline Vieira/Rede Amazônica Acre
Despedida de 15 médicos cubanos foi realizada no auditória da Prefeitura de Rio Branco — Foto: Aline Vieira/Rede Amazônica Acre

Isabel disse que não pretende concorrer a uma das 8,5 mil vagas disponibilizadas no programa Mais Médicos pelo Ministério da Saúde. O edital foi publicano no Diário Oficial da União na terça-feira (20).

As vagas, abertas para substituir médicos cubanos, são para profissionais brasileiros e estrangeiros que tenham registro no CRM do Brasil.

“Vou para o meu país e, de uma forma um pouco mais legal, penso em voltar. Existe certa regulação em Cuba e é muito difícil ficar sendo um estrangeiro e com asilo político aqui. É muito difícil. É melhor voltar, fazer toda a documentação necessária e voltar ao Brasil de uma forma mais legal”, afirma.

Representantes da saúde agradeceram o trabalho dos médicos cubanos — Foto: Aline Vieira/Rede Amazônica Acre
Representantes da saúde agradeceram o trabalho dos médicos cubanos — Foto: Aline Vieira/Rede Amazônica Acre

Atendimentos

O secretário municipal de Saúde, Oteniel Almeida, diz acreditar que no prazo de 30 a 45 dias os novos médicos que se inscreverem no edital do Governo Federal devem passar a atuar em Rio Branco.

Porém, nesse período enfermeiros e outras equipes devem atender as comunidades em que há pacientes com doenças crônicas e que estão registradas no Programa de Saúde da Família. Os atendimentos também vão priorizar pessoas com dificuldade de locomoção, idosos e acamados.

“Estamos passando por um momento que não era planejado pela prefeitura e vamos fazer todos os esforços para garantir que a população continue tendo as consultas, sobretudo esses públicos alvos que não podem ficar sem assistência”, destaca.

Almeida afirma que, apesar de todos os esforços, os atendimentos vão ser prejudicados. Segundo ele, o prazo para que as pessoas consigam uma consulta básica é de cinco dias, mas esse prazo deve aumentar, pois trabalham para organizar os agendamentos.

“As pessoas podem procurar a nossa central de agendamento e regulação das unidades que nós faremos o encaminhamento e o acolhimento para que sejam atendidas. Os médicos retornam para os países e temos que orgainzar para dar uma resposta rápida para a população. Estamos fazendo todos os esforços para amenizar o impacto da saída desses profissionais”, afirma.

Saúde municipal diz que vai trabalhar para amenizar o impacto da saída dos médicos cubanos  — Foto: Aline Vieira/Rede Amazônica Acre
Saúde municipal diz que vai trabalhar para amenizar o impacto da saída dos médicos cubanos — Foto: Aline Vieira/Rede Amazônica Acre

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS