Rio Branco,

aaa

Criança escapa de estupro, mas tem braço fraturado e mãe dedo decepado a golpe de terçado por defender filha

Barbárie

Redação Ecos da Notícia/com informações Aldejane Pinto
- Publicidade-

Mais um crime bárbaro chocou os moradores da cidade de Sena Madureira e principalmente da Comunidade Sardinha, zona rural e ribeirinha do estado do Amazonas, mas que tem mais proximidade com Sena Madureira.

De acordo com informações, a trabalhadora rural Maria Antônia Clemente procurou a Polícia Civil de Sena Madureira, onde pediu ajuda e narrou que no dia 14, a filha de 12 anos quase foi estuprada por dois primos maiores de idade.

E que durante a tentativa de estupro a criança lutou contra os criminosos que fraturaram o braço da vítima que conseguiu correr e pedir ajuda aos pais.

Na ocasião os dois homens que são sobrinhos do casal ainda corriam atrás da criança, quando os pais interviram e foram agredidos a golpes de terçado e pedaços de madeira.

A mãe da vítima sofreu vários golpes nas costas e teve uma falange do dedo da mão direita arrancada por um dos golpes de terçado.

Segundo Maria Antônia o marido foi muito espancado e não teve como sair da propriedade e os dois acusados ficaram no local ameaçando terminar o “serviço” aso fossem denunciados a polícia.

O delegado de polícia de Sena Madureira informou que a jurisdição da região onde aconteceu o crime pertence ao estado do Amazonas e que comunicaria o ocorrido as autoridades daquele estado e aos policiais de Boca do Acre, município em que a Comunidade Sardinha faz parte.

As duas vítimas permanecem sob a proteção da polícia de Sena Madureira.

Segundo a polícia civil, a família necessita, inclusive, de ajuda material, pois não tem condição de comprar roupa e até comida para se manter na cidade enquanto resolve o impasse.

Quem desejar oferecer algum tipo de mantimento, pode procurar a delegacia de Sena Madureira. A secretaria de assistência social também será comunicada.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS