Connect with us

polícia

Polícia prende cinco pessoas suspeitas de envolvimento na morte de agente penitenciário

Publicado

em

Continue lendo

polícia

Criança escapa de estupro, mas tem braço fraturado e mãe dedo decepado a golpe de terçado por defender filha

Publicado

em

Redação Ecos da Notícia/com informações Aldejane Pinto

Mais um crime bárbaro chocou os moradores da cidade de Sena Madureira e principalmente da Comunidade Sardinha, zona rural e ribeirinha do estado do Amazonas, mas que tem mais proximidade com Sena Madureira.

De acordo com informações, a trabalhadora rural Maria Antônia Clemente procurou a Polícia Civil de Sena Madureira, onde pediu ajuda e narrou que no dia 14, a filha de 12 anos quase foi estuprada por dois primos maiores de idade.

E que durante a tentativa de estupro a criança lutou contra os criminosos que fraturaram o braço da vítima que conseguiu correr e pedir ajuda aos pais.

Na ocasião os dois homens que são sobrinhos do casal ainda corriam atrás da criança, quando os pais interviram e foram agredidos a golpes de terçado e pedaços de madeira.

A mãe da vítima sofreu vários golpes nas costas e teve uma falange do dedo da mão direita arrancada por um dos golpes de terçado.

Segundo Maria Antônia o marido foi muito espancado e não teve como sair da propriedade e os dois acusados ficaram no local ameaçando terminar o “serviço” aso fossem denunciados a polícia.

O delegado de polícia de Sena Madureira informou que a jurisdição da região onde aconteceu o crime pertence ao estado do Amazonas e que comunicaria o ocorrido as autoridades daquele estado e aos policiais de Boca do Acre, município em que a Comunidade Sardinha faz parte.

As duas vítimas permanecem sob a proteção da polícia de Sena Madureira.

Segundo a polícia civil, a família necessita, inclusive, de ajuda material, pois não tem condição de comprar roupa e até comida para se manter na cidade enquanto resolve o impasse.

Quem desejar oferecer algum tipo de mantimento, pode procurar a delegacia de Sena Madureira. A secretaria de assistência social também será comunicada.

Continue lendo

polícia

Em menos de três dias, duas “bocas de fumo” são fechadas na mesma rua.

Publicado

em

Da Ascom/PMAC
Durante patrulhamento de rotina na Rua José Carlos, Bairro Santa Inês, nesta segunda-feira, 19 de novembro, uma guarnição do Segundo batalhão de Polícia Militar (2º BPM) visualizou dois indivíduos em fundada suspeita sentados na margem da via em frente a uma casa.
Como o local é conhecido pelas guarnições como sendo de grande comércio de entorpecentes, os militares resolveram realizar a abordagem.
Com os dois foram encontradas 83 trouxinhas de cocaína pura e 73 pedras de oxidado de cocaína, próximo a eles e também escondidos no interior e  no quintal da residência. Na última sexta, dia 16, os militares do 2° Batalhão realizou prisões e apreensões de drogas na mesma rua.

Continue lendo

polícia

Homem é executado com tiro no ouvido em Rio Branco

Publicado

em

Redação Ecos da Notícia

Criminoso efetuou tiro a queima roupa no ouvido da vítima. Testemunhas contaram que a arma foi encostada na vítima que morreu dentro da viatura do SAMU

Vítima ainda não foi identificada e corpo foi levado para a sede do Instituto Médico Legal – IML

A vítima do sexo masculino com idade entre 30 a 35 anos foi executado com um tiro no ouvido no início da noite desta segunda-feira (18), na rua Novo Estado, no bairro João Eduardo, região da Baixada da Sobral.

De acordo com testemunhas o homem ainda não identificado caminhava na rua, quando outro homem também não identificado se aproximou encostou a arma na cabeça da vítima e efetuou um único tiro a queima roupa.

Após atirar o desconhecido saiu correndo com a arma em punho enquanto testemunhas acionavam a polícia e o SAMU.

Policiais militares foram ao local do crime, mas como na região impera a “lei do silêncio” ninguém quis passar detalhes.

A equipe de suporte avançado do SAMU socorreu a vítima, mas devido à gravidade dos ferimentos não resistiu e morreu dentro da viatura que levou o corpo para a sede do Instituto Médico Legal – IML.

A vítima estava descalça, vestia apenas um short de cor azul e não portava documentos. Até agora a polícia não conseguiu identifica-la.

Homicídio

Continue lendo

Veja também

Mais lidas