Connect with us

esporte

Ronaldinho Gaúcho se nega a cumprir sentença da Justiça

Publicado

em

TJ determinou apreensão de passaporte do jogador

Por FolhaPress –

apreensão do passaporte de Ronaldinho Gaúcho e Assis, seu irmão e empresário, é uma decisão extrema em uma ação de crime ambiental. A medida, tomada na última quarta-feira, é característica de processos criminais. Mas o pedido do Ministério Público foi acatado mesmo se tratando de um processo cível porque a Justiça entendeu que houve descaso do ex-jogador.

Em 2015, Ronaldinho Gaúcho foi condenado a demolir as obras feitas em um terreno de Porto Alegre, localizado em área de preservação permanente. Ele também teria de pagar uma multa de R$ 800 mil. Já naquela época, a juíza Fernanda Carravetta Vilande apontava descaso por parte dos irmãos. Na sentença, ela escreveu que houve “desprezo à legislação e aos agentes públicos e, inclusive, ao comando judicial proferido (os réus, simplesmente, ignoraram a ordem antecipatória, sequer tendo apresentado contestação ou justificativa de qualquer espécie), fixo o valor de R$ 800 mil a título de indenização por danos ambientais”.
Esta condenação ocorreu três anos e oito meses atrás e, até agora, ele e Assis não cumpriram a sentença. “Os sujeitos responsáveis pela dilapidação do meio ambiente estão a se esquivar há longa data do cumprimento de suas obrigações legais”, escreveu o desembargador Newton Fabrício, integrante da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que tomou a decisão.

O fato de a apreensão dos passaportes ser determinada pelo Tribunal de Justiça significa que é uma decisão da segunda instância. O processo está em andamento desde 2012 e se baseou em uma investigação que começou em 2009. A apuração indicou a construção de um trapiche de 142 metros que começava nas margens do Lago Guaíba, Zona Sul de Porto Alegre, e invadia a água em 70 metros.

No final, havia uma plataforma para atracar barcos e uma de pesca. Ocorreu ainda a canalização de 110 metros de um riacho, a construção de duas pontes no local e pavimentação da margem esquerda do lago. O terreno onde tudo aconteceu pertencia ao Teresópolis Tênis Clube e foi comprado por Ronaldinho.

O UOL Esporte ligou para Assis diversas vezes durante a tarde e o começo da noite de sexta-feira e todas as chamadas foram encaminhadas para a caixa postal.

APREENSÃO DE PASSAPORTE

Esta não foi a primeira vez que o Ministério Público solicitou a apreensão do passaporte de Ronaldinho Gaúcho e Assis. Em 16 de janeiro deste ano, o juiz Ramiro Oliveira Cardoso avaliou a retenção deste documento ou da carteira de motorista dos réus. O argumento para não aceitar foi o fato de se tratar de uma medida característica de ações criminais.

“Indefiro o requerimento de depósito em juízo do passaporte e/ou carteira nacional de habilitação até o adimplemento da dívida por implicar o pleito em interdição temporária de direitos, espécie de medida restritiva, equiparável, portanto, a pena criminal”, escreveu o juiz da 3ª vara cível.

O processo em que Ronaldinho e o irmão foram condenados também determina o pagamento de indenização de R$ 8,5 milhões. O valor alto é uma atualização do montante estipulado na decisão de 2015. Na ocasião, a Justiça fixou indenização de R$ 800 mil, deu prazo de seis meses para as obras serem demolidas e multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento do prazo. Também consta da decisão da última quarta-feira não permitir a emissão de nenhum documento em nome dos réus.

Além dos dois irmãos, a empresa que construiu o trapiche e canalizou o riacho também foi condenada. Trata-se da Reno Construções e Incorporações Ltda. O UOL Esporte tentou contato em dois telefones e as ligações não foram atendidas.

FISCAIS BARRADOS

O descaso não é algo que ocorreu somente depois da sentença. Em todo o período, a Justiça apontou falta de colaboração de Ronaldinho e seu irmão. Em um trecho do despacho do juiz de primeira instância, Mauro Caum Gonçalves, foi mencionada a proibição de fiscais entrarem na propriedade onde ocorreu o crime ambiental.

“Também está comprovado, através dos documentos que os demandados (réus) efetuaram as obras referidas na inicial sem prévia licença ambiental e sem a realização de estudo de impacto ambiental, tendo sido, inclusive, impedida a entrada, em certa oportunidade, da equipe de fiscalização na área degradada”.

Mas ainda assim a investigação ocorreu porque vários vizinhos fizeram denúncias. O inquérito constatou que Ronaldinho e Assis foram avisados que a construção do trapiche e a canalização do rio caracterizavam crime ambiental.

“Todavia, ignoraram todas as advertências administrativas, tendo prosseguido na conclusão das obras, sem prévia licença ambiental e sem autorização dos órgãos responsáveis, conforme informação emitida pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente”, aponta um trecho da decisão do juiz de primeira instância.

As advertências foram repetidas durante dois anos e ainda assim Ronaldinho e o irmão prosseguiram com as obras. A apreensão do passaporte pode complicar os negócios de Ronaldinho, que constantemente está viajando por causa de ações de patrocinadores. Na quinta-feira, ele estava no Japão cumprindo compromissos.

Para se ter uma ideia da rotina do ex-jogador, o lançamento da camisa que a seleção brasileira usou na Copa da Rússia teve Ronaldinho Gaúcho como principal atração num palco montado na Avenida Paulista, em São Paulo. No backstage, repórteres de todo o país pediam entrevista a Assis.

Era março e o empresário de Ronaldinho Gaúcho abriu a agenda do celular mostrando que no mesmo dia o irmão viajaria com destino a Ásia, África e Europa para compromissos de patrocinadores. Eles voltariam somente depois da final da Copa.

Continue lendo

esporte

Goleadas, rebaixamento e semis definidas: a última rodada do Acreano de Futsal

Publicado

em

Por Globo Esporte/G1 Acre –

A primeira fase do Campeonato Acreano de Futsal está finalizada. Neste fim de semana, três partidas completaram nona e última rodada e definiram o quarto time classificado às semifinais, além da segunda equipe rebaixada para a segunda divisão em 2019. Foram 38 gols marcados.

No último sábado (3), na cidade de Xapuri, o Atlético Xapuriense garantiu a primeira colocação ao bater o Rivera por 5 a 2. O resultado beneficiou o Palmeiras, que ficou com a quarta colocação e se garantiu nas semifinais.

Em Sena Madureira, o Sena Madureira não deu chances ao Villa, já rebaixado, e goleou por 11 a 4, assegurando a segunda posição.

Neste domingo (4), no município de Feijó, o Juventus de Feijó venceu o Murbanense por 10 a 6, se garantiu na elite do futsal acreana na próxima temporada e decretou o rebaixamento do representante de Manoel Urbano para a segunda divisão.

Com os resultados, os duelos das semifinais estão definidos. O Atlético Xapuriense, primeiro colocado, vai encarar o Palmeiras, quarto classificado. No outro duelo, o Sena Madureira, segundo lugar, enfrenta o Big Bran, atual bicampeão, que se classificou em terceiro.

As semifinais serão disputadas em jogos de ida e volta com as equipes de melhor campanha fazendo a segunda partida como mandante. A Federação Acreana de Futsal (Fafs) deve divulgar no decorrer desta semana as datas e horários dos duelos.

Continue lendo

esporte

Acreana conquista 2º lugar na categoria Amador do Monstar Games 18: “Fiz o meu melhor”

Publicado

em

Uma preparação intensa desde o início do ano foi recompensada com o segundo lugar para a acreana Patricia Fattah na categoria amador feminino do Monstar Games 18, realizado neste fim de semana, na cidade do Rio de Janeiro.

Mesmo sentindo dores na região lombar durante os três dias de competição – dores que surgiram duas semanas antes da disputa –, a atleta de 31 anos superou as adversárias e subiu ao pódio depois de sete provas e um desempenho de recuperação. Terminou em 15º lugar no primeiro dia, subiu para sexto no segundo dia e finalizou com a segunda colocação.

Patrícia Fattah, do RB Crossfit, é vice-campeã na categoria amador feminino no Monstar Games 18, no RJ — Foto: Reprodução/Instagram Monstargames

Patrícia Fattah, do RB Crossfit, é vice-campeã na categoria amador feminino no Monstar Games 18, no RJ — Foto: Reprodução/Instagram Monstargames

– A preparação para essa competição começou desde o início do ano com meu Coach Samir, decidimos quais seriam as competições que eu participaria e o Monstar foi uma de minhas prioridades. Duas semanas antes de viajar comecei a sentir muita dor na região lombar, principalmente quando fazia agachamentos. Tive que redobrar meu cuidado para não me lesionar e procurei meu fisioterapeuta Leyf Barros para conseguir competir – conta.

Patrícia afirma que as dificuldades encontradas durante as provas foram inúmeras, ampliadas por causa das dores que sentia. Ela conta que chegou a pensar em desistir, no entanto, lembrou que tinha algo a mais como motivação para concluir a competição.

– No primeiro dia aconteceram vários imprevistos, errei o percurso da corrida na primeira prova e na terceira prova do dia pensei em desistir, pois quase não estava conseguindo fazer o movimento de tanta dor na região lombar. Mas não desisti, pensei o quão difícil era estar ali e em todas as pessoas que estavam torcendo por mim, principalmente meus filhos, esposo e amigos. Fiz o meu melhor e conseguir ganhar o vice-campeonato em uma competição nacional em uma categoria intermediária – comemora.

Outra acreana que participou da competição na capital fluminense, Márcia Andreia ficou com a quinta colocação na mesma categoria. Foi a primeira participação dela em um evento nacional. Sthefanie Andrade, também do Acre, competiu na categoria Scaled feminina, mas não ficou entre as melhores classificadas.

Continue lendo

esporte

SRT e Atlético Brasileense vencem na rodada do Campeonato Acreano de Futsal Feminino

Publicado

em

Duas partidas da sequência do segundo turno do Campeonato Acreano de Futsal Femininoforam disputadas no último sábado (3), nas cidades de Rio Branco, capital do estado, e Xapuri, no interior. Com vitórias dos visitantes, os resultados colocaram o SRT na liderança do grupo e embolaram a classificação do grupo, que tem quatro equipes empatadas com três pontos.

Em Rio Branco, no ginásio do Colégio Militar, o Atlético Brasileense estreou batendo o Veneza B por 2 a 1, pelo grupo B. Com a vitória, a equipe se iguala a Pista, SRT Sub-20 e Atlético-AC, todos com três pontos. Veneza B e Rio Branco ainda não pontuaram na chave.

No grupo A, na cidade de Xapuri, o SRT superou o Atlético Xapuriense em uma partida de nove gols. Vitória por 5 a 4 e a liderança do grupo com seis pontos. O Atlético Xapuriense ainda não somou pontos.

O estadual de futsal feminino tem dois jogos marcados para esta terça-feira (6), no ginásio Álvaro Dantas, em Rio Branco. Às 19h, o Veneza B enfrenta o Atlético-AC, pelo grupo B. Logo em seguida, o Veneza A encara o Volta Redonda, em duelo do grupo A.

No segundo turno, as equipes se enfrentam dentro do próprio grupo e os quatro melhores de cada chave passam às quartas de final. O Atlético-AC, campeão do primeiro turno, já está garantido na decisão da competição. Se vencer o segundo turno, será declarado campeão estadual.

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.