Rio Branco,

ONU confirma acordo de cessar-fogo na Líbia

Por da redação

missão da ONU na Líbia (Manul) anunciou nesta terça-feira (4) um acordo de cessar-fogo entre os grupos armados envolvidos nos confrontos em Trípoli, na capital do país.

Publicidade

“Sob os auspícios do enviado especial da ONU para a Líbia, Ghassan Salamé, um acordo de cessar-fogo foi alcançado e assinado hoje, para pôr fim a todas as hostilidades, proteger os civis, para proteger a propriedade pública e privada”, declarou a Manul.

Em sua conta no Twitter, a missão ressaltou que o acordo também inclui a reabertura do aeroporto da região, que estava fechado desde o dia 31 de agosto por conta dos conflitos violentos.

O acordo “não pretende resolver todos os problemas de segurança da capital da Líbia”. No entanto, “todos os signatários se comprometem a encontrar uma solução política para cessar as hostilidades e para a criação de um mecanismo para controlar o cessar-fogo”, acrescenta a publicação na rede social. Na reunião desta terça, participaram oficiais militares e líderes de vários grupos armados presentes dentro e ao redor da capital”, inclusive representantes do Governo da Unidade Nacional (GNA) da Líbia e o ministro do Interior. Em um novo balanço apresentado hoje, as autoridades líbias anunciaram a morte de pelo menos 61 pessoas, incluindo civis, 159 feridos e 12 desaparecidos nesses nove dias de confrontos entre milícias, relatou o site “Alwasat”, citando Malek Merset, chefe do Ministério da Saúde. A Líbia vive um cenário de instabilidade desde a queda do ditador Muammar Kadafi, em 2011, mas a situação voltou a se agravar na última semana, depois de uma milícia se levantar contra o governo de união nacional liderado pelo premier Fayez al-Sarraj.

A ofensiva é liderada pela “Sétima Brigada”, também chamada de “Kanyat”, em função da família que a comanda, os Kani, e é baseada em Tarhuna. Hoje, o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, convocou uma reunião emergencial para tratar sobre a crise. De acordo com o Ministro das Relações Exteriores da Itália, Moavero Milanesi, as primeiras notícias sobre o cessar-fogo são “muito positivas”.

Na conversa, o governo italiano debateu sobre a conferência relacionada a Líbia a ser realizada em novembro no país europeu e afirmou que a “prioridade do país continua sendo a obtenção de mais fundos no orçamento da União Europeia (UE) para intervenções de desenvolvimento socioeconômico”.

“O governo continua extremamente concentrado em seguir os acontecimentos na Líbia, na esperança de superar as tensões atuais”, diz a nota do governo italiano. Com informações da Ansa.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade