Rio Branco,

aaa

Mulheres do Acre aderem à movimento nacional e organizam ato contra Bolsonaro

- Publicidade-

Foto/Reprodução

Marcos Dione– O movimento de mulheres contra Bolsonaro, que ganhou as redes sociais após a criação de um grupo no Facebook que já conta com mais de 2 milhões de integrantes, sairá às ruas no Brasil no próximo sábado (29) para manifestar repúdio ao candidato à Presidência pelo PSL.

A hashtag #EleNão usada pelo movimento ganhou apoio de artistas nacionais e internacionais, como Daniela Mercury, Anitta, Deborah Secco, MC Loma e a cantora inglesa Dua Lipa. Em Rio Branco, o ato será no Canal da Maternidade, que fica na frente do Terminal Urbano.

Uma das organizadoras do manifesto no Acre, Camila Cabeça, disse ao Ecos da Notícia que durante o evento vão ocorrer várias intervenções artísticas, como por exemplo apresentações de grupos musicais. Segundo ela, o manifesto é suprapartidário e terminantemente democrático.

“É reproduzindo a história desse manifesto nacional de mulheres contra o Bolsonaro. Temos militantes de partidos políticos e não militantes. A arte está nesse protagonismo. Vamos ter várias apresentações artísticas. A gente vai está fazendo a mesclagem dessas manifestações”, conta.

Em relação a uma possível tentativa de boicote ao manifesto por parte de eleitores de Jair Bolsonaro, Camila se mostrou preocupada e afirmou que a organização deve solicitar apoio da polícia para atuar na segurança das pessoas que vão estar presentes no local.

“Lamentável, pois todos temos direito a manifestação. Isso prova que o discurso de ódio deles é silenciar pessoas, não ser tolerante com o outro ser humano igual a eles. O nosso discurso é de paz. Eles desqualificam o tempo todo a gente como abortadeiras, como feministas. Vamos acionar a polícia, por que estamos sendo rechaçadas por essas pessoas”, concluiu.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS