Rio Branco,

aaa

Em debate sobre suicídio, vereador diz que sofre bulling por ter 3 orelhas

- Publicidade-

Os vereadores da Câmara de Rio Branco destinaram tempo da sessão desta terça (18) em lembrança ao “Setembro Amarelo”, mês de prevenção ao suicídio. Diversos convidados, a pedido da vereadora Lene Petecão (PSD), subiram à tribuna para comentar sobre o assunto e o bullying foi citado como uma das causas que levam as pessoas cometerem tal prática.

O vereador N. Lima (PSL), foi um dos mais enfáticos sobre o assunto. Ele revelou que sofreu bullying durante toda infância e adolescência por ter uma deformação nas orelhas.

“Nós fomos criados na tora. Não tinha esse negócio de poupar palavras nos xingamentos. Eu tenho três orelhas e era chamado assim. Meu apelido no quartel era pangaré porque eu era magro, andava curvado. Mais nunca criei problemas com isso (…) eu já tive problemas depressão, passei dois anos com depressão mais nunca me deu vontade de cometer suicídio”, relatou.

Seguindo seu raciocínio, o vereador chegou a apontar que o número de suicídio vem crescendo após com os governos do PT, no Brasil e no Acre.

“Antes dos governos irresponsáveis que assumiram no Brasil e no Acre, do PT, a gente não via quase toda semana notícias de suicídio. Hoje são dois ou três casos de suicídio na semana, no mês. O governo não está preocupado com o “Setembro Amarelo”. Quero que mostrem as campanhas que ele fez. Mostrem-me uma propaganda”, disparou. (Folhadoacre)

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS