Rio Branco,

aaa

Após Pabllo Vittar, Gloria Groove também rompe com marca por apoio a Bolsonaro

da redação ecos da notícia
- Publicidade-

Foto/Reprodução

Logo após Pabllo Vittar manifestar sua indignação em relação ao empresário catarinense Victor Vicenzza, que fabrica calçados usados por boa parte do público LGBT, principalmente drags e mulheres trans, foi a vez de mais uma personalidade do meio se manifestar contra o empresário: a cantora e drag queen Gloria Groove.

“Uma marca de sapatos muito popular entre as drag queens e as travestis apoiando um candidato homofóbico. Jesus está voltando! Os sinais estão se cumprindo! E você, está pronto?”, ironizou a cantora em seu Instagram.

Gloria se disse decepcionada com a falta de noção e empatia do empresário – que sempre teve lucro e recohecimento do meio LGBT – por declarar apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

“Sensação de frustração? Sim. Decepção? Com certeza. Lamentável? Muito. Mas sabe o que é pior? Eu não aguento mais ter que viver para boicotar as coisas e as pessoas de que gosto. Lembra muito quando sou obrigada a boicotar os rappers dos quais eu gosto porque têm atitudes homofóbicas. É aquela sensação de surra de mãe, sabe? Dói mais em mim do que em você ter que te boicotar, mas é para você aprender”, desabafou Gloria.

Em entrevista ao UOL, Gloria lembrou que não se trata só de um boicote por pares de sapatos, mas por toda representatividade LGBT.

“Se você tem um público-alvo ou uma comunidade que te apoia e escolhe um representante que considera esta comunidade indigna –ou de segunda classe–, é um contrasenso. No capitalismo podemos escolher para quem estamos dando o nosso dinheiro. Existem sim outras confecções de sapato tamanho grande no Brasil, a demanda é altíssima. Um público cada vez maior, do qual o Victor simplesmente abriu mão”, disse a cantora e drag queem. Para ela, Vicenzza deu um tiro no próprio pé ao apoiar o presidenciável. Com informações do Põe na Roda.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS