Connect with us

polícia

Mulher sofre violência psicológica por quase 20 anos e é primeiro caso denunciado pelo MP no Acre

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) ofereceu, na última sexta-feira (14), à Justiça a primeira denúncia do estado relacionada a um caso comprovado de violência psicológica. Segundo o órgão divulgou nesta segunda (17), a denúncia foi feita pela 13ª Promotoria de Justiça Especializada no Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

O caso denunciado é de uma vítima que sofreu violência psicológica durante quase 20 anos em que viveu com o marido. A denúncia aponta que a violência teria se intensificado após ela pedir a separação.

A violência psicológica contra as mulheres é definida como “qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da autoestima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações”, destaca o órgão baseado no conceito da Organização Mundial de Saúde.

O MP afirma que quando a violência psicológica é informada, as vítimas são encaminhadas a um psicólogo para a produção de um relatório. Em seguida para um psiquiatra que deve fazer um laudo para confirmar a violência psicológica sofrida e assim ser possível tipificar a lesão corporal qualificada.

Violência doméstica

Uma média de quatro mulheres sofreram violência doméstica por dia em Rio Branco nos seis primeiros meses de 2018. Os dados são da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam).

O balanço mostra que foram instaurados 882 inquéritos por injúria, ameaças, calúnia, vias de fato, lesão corporal, pertubação da tranquilidade e outros. Além desses casos de violência doméstica, a delegacia atendeu 28 casos de estupro no primeiro semestre do ano.

Em 2018, o número de mulheres agredidas pelos companheiros, namorados e maridos, entre outros, reduziu para 882. Porém, os casos de estupro aumentaram de 13 para 28. Na maioria das vezes, segundo a coordenadora da Deam, delegada Kelcinaira Mesquita, a vítima pede medida protetiva para o agressor não se aproximar mais.

O crime mais registrado contra as mulheres é o de ameça. A Deam atendeu 370 mulheres ameaçadas no primeiro semestre desse ano. Logo em seguida aparece o crime de lesão corporal, com 284 casos. Segundo a delegada, quase 100% das vítimas exigem medida protetiva. (G1/Acre)

Continue lendo

polícia

Vítima de roubo reage mata um e fere outro assaltante em Rio Branco

Publicado

em

Da Redação Ecos da Notícia

A tentativa de roubo aconteceu na noite desta segunda-feira (19), na BR 364 entrada do residencial Rosa Linda, quando a vítima que não teve o nome revelado foi abordado por dois ciclistas que anunciaram o assalto.

Armada a vítima que supostamente seria um policial a paisana reagiu a intenção criminosa e atirou no peito do adolescente Anderson Ferreira da Silva, de 17 anos que não resistiu e morreu no local.

O segundo assaltante que seria outro adolescente de 15 anos foi baleado na coxa, foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência SAMU e encaminhado ao Pronto Socorro de Rio Branco.

O corpo da vítima fatal foi resgatado por Peritos do Instituto Médico Legal – IML.

A polícia não revelou a identidade da vítima se tentativa de roubo que findou por matar um acusado e ferir o outro, e também não confirmou ser policial ou não a pessoa que reagiu a tentativa de roubo.

Continue lendo

polícia

Tatuador casado é denunciado por assediar clientes em Rio Branco

Publicado

em

Por ac24horas

Pelo andar da carruagem o bonde parece já estar andando sobre o assédio do profissional de tatuagem com clientes em seu estúdio na cidade de Rio Branco. Em menos de 24 horas, já apareceram outras vítimas.

ENTENDA O CASO

***O dia ainda nem completou suas 24 horas, e meu direct no instagram já está bombando de novas vítimas do profissional (que pelo visto não tem nada de profissional), com relação a assédio sexual.

Na semana que se passou duas das vítimas me relataram com riqueza de detalhes como o tatuador faz esse tipo de assédio em suas clientes. As vítimas em questão me afirmaram que é só uma questão de alguém denunciar ou deixar um alerta para que apareçam vítimas do tatuador. E não é que apareceu mesmo.

COMO O TATUADOR AGE

***O mesmo não se importa se a vítima e casada ou tem namorado. Até o momento que escrevia está coluna, não havia informação de assédio em menores de idade. E caso apareça a coisa deve ficar seríssima.

As vítimas sempre relatam a mesma forma de agir do tatuador, que ao término do trabalho, pede uma foto com ele para fazer divulgação do seu trabalho nas redes sociais. E nesse momento que os relatos ficam mais íntimos, pois as vítimas que entraram em contato via direct do instagram, relatam quase o mesmo tipo de situação.

“No momento eu achei que ele iria tirar a foto somente da tatuagem, ou ao meu lado com a tatuagem a mostra. Mas ele me agarrou por trás e ficou bem próximo. Na hora não me toquei, num súbito de entendimento da situação sai bruscamente e não aceitei tirar a foto.” – relata uma das vítimas.

NOVAS VITIMAS

***O Fato já deve começar a ser investigado com o surgimento de possíveis novas vítimas que se sentirem molestadas ou assediadas pelo tatuador ou por qualquer outro profissional da cidade.

Vale ressaltar que o tatuador tem esposa, filhos, mas na hora do assédio, ele não leva isso em consideração, sendo que esse tipo de ato ´da CADEIA. Sempre que for usar esse ou qualquer tipo de serviço, se informe antes, não acredite somente em fotos na internet, ou somente em indicação de blogueiras e afins.

ASSÉDIO É CRIME, se você passou por isso DENUNCIE.


Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do ac24horas.

Continue lendo

polícia

Criminoso cumpre ameaça e executa jovem a tiros

Publicado

em

Da Redação Ecos da Notícia

O crime de execução a tiros aconteceu na noite deste sábado (17),  no bairro do João Alves, no município de Cruzeiro do Sul, região do Vale do Juruá, distante cerca de 660 km de Rio Branco, a capital do Acre.

De acordo com o repassado pela polícia daquela cidade o jovem era conhecido pelo apelido de “Lorim” e estava ameaçado de morte, por esse motivo estava escondido na casa de um parente, mas na noite deste sábado foi encontrado pelo algoz que o matou a tiros.

Ao ser atingido pelos tiros, a vítima ainda tentou correr alguns metros, mas caiu já sem vida.

Moradores acionaram o SAMU, mas quando a equipe médica chegou a vítima já estava morta.

 

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.