Secretário de segurança diz que índices de crimes devem “continuar diminuindo”


marcos dione, do ecos da notícia

O Acre é o segundo estado com a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes (63,9), ficando atrás apenas do Rio Grande do Norte (68). A capital Rio Branco lidera o ranking com as maiores taxas, sendo que registrou 83,7 mortes por 100 mil habitantes.

Os dados são do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, e mostram que em 2016 ocorreram 368 registros de assassinatos no Acre, contra 530 em 2017, um aumento de 41,8%. Os números incluem ainda mortes em decorrência de intervenção militar.



Vanderlei Thomas, secretário de segurança pública do Acre, diz que 80% das mortes são em decorrência de briga entre facções. Mesmo com o levantamento colocando a capital acreana como a mais violenta do país, o secretário afirma que os índices devem continuar diminuindo.

“As fronteiras continuam abertas e há o esforço do governo do estado e vamos continuar trabalhando e fazendo com que continue diminuindo os índices. É importante indicar que nesse ano estamos trabalhando com uma tendência de guerra e isso é fruto do trabalho de nossas polícias”, afirmou o secretário em entrevista ao Jornal do Acre.


Notícias Relacionadas