Rio Branco,

aaa

“Quem garante que esses jovens mortos eram de facção?”, questiona promotor Rodrigo Curti

Marcos Dione, para o Ecos da Notícia
- Publicidade-

Promotor Rodrigo Curti/Foto: Arquivo Marcos Dione

Durante entrevista na TV Gazeta, nesta quinta-feira (14), o Secretário Geral do Ministério Público do Estado do Acre (MPE/AC), promotor Rodrigo Curti, e o Sub-secretário de Segurança Pública, Coronel Dantas, debateram sobre a violência vivida pela população acreana em meio a guerra de facções criminosas.

O promotor de Justiça Rodrigo foi direto ao ponto, e deixou no ar o questionamento se os mais de 60% dos homicídios registrados em 2017 tiveram como vítimas integrantes de facções. De acordo com ele, essa percentagem é justamente a de pessoas com idades de 15 a 29 anos.

“Você tratar pessoas como números, não fazendo parte de um levantamento oficial, é uma ofensa a dignidade humana. Quem me garante, quem garante ao Ministério Publico que todas aquelas outras mortes que foram noticiadas, que se diziam ser de facções realmente eram de facções?. É preciso fazermos esse questionamento”, disse.

Coronel Dantas, sub-secretário de Segurança, seguiu a mesma linha do ex-secretário Emylson Farias, afirmando que o governador está preocupado com a crescente nos números de execuções de adolescentes no Estado do Acre. Ele também pede apoio da população para que esta ajude as polícias no combate à criminalidade.

“A preocupação do governador em recuperar esses jovens é tamanha, que o comando de operações nosso fassa esse trabalho de aproximação com a juventude. Nossas polícias precisam da ajuda da população, através de denúncias pelo 181”, disse.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS