Rio Branco,

aaa

Presidente fala sobre goleada sofrida no adeus à Série D e não vê mancha na gestão

Por Duaine Rodrigues, G1 Rio Branco, AC

Rafaela Escalante, mandatária do Plácido de Castro, lamenta despedida com resultado negativo histórico e diz que placares elásticos acontecem no futebol. “Até a seleção brasileira pegou de 7 a 1”

- Publicidade-

Uma derrota histórica marcou a despedida do Plácido de Castro do Campeonato Brasileiro da Série D 2018. O Tigre do Abunã foi goleado por 8 a 1 pelo Santos-AP, no último domingo (27), na última rodada da primeira fase, e fechou a participação na lanterna da chave com quatro pontos, apenas uma vitória na competição e a pior defesa entre os 68 participantes.

No dia seguinte à derrota a presidente do clube acreano, Rafaela Escalante, falou com o GloboEsporte.com por telefone. A dirigente avaliou a participação na quarta divisão, e o desempenho no confronto contra o Peixe da Amazônia.

Rafaela Escalante, presidente do Plácido de Castro (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Rafaela Escalante, presidente do Plácido de Castro (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

– A gente entra na competição e claro que quer se classificar, passar de fase, ser campeão, mas a Série D é mais complicada, mais difícil. Sobre a goleada, acontece. Infelizmente, acontece. Todos os clubes têm na sua história uma goleada. A gente tem ainda a maior goleada da Série D até hoje, mas acontece. A gente levou um time misto porque só cumpriria tabela mesmo, não tinha chance nenhuma de classificar. Levamos a base, cinco jogadores e três deles foram titulares. A gente fica triste pelo tanto de gol que levamos porque nenhum time treina para levar gols, mas, infelizmente, acontece.

Rafaela não crê que a derrota, a terceira maior goleada da história da Série D, se torne uma mancha na gestão e lembra que até a seleção brasileira já foi goleada um dia.

– Acredito que não. Claro que ninguém gosta de perder, principalmente por uma goleada tão elástica assim. Não tínhamos nenhuma chance, então não ir no jogo e perder por W.O. seria 3 a 0. Mas a gente poderia ser penalizado para não participar de competições futuras. Então, tivemos que ir e buscamos o que a gente tinha pra ir. É horrível perder de goleada, a gente fica triste, decepcionado, mas bola pra frente. Já aplicamos goleadas em outros times e sentir esse gostinho é ruim, mas é do futebol. Até a seleção brasileira pegou de 7 a 1, sendo que poderiam levar os jogadores que tivessem em melhore condições no mundo sendo brasileiros. O futebol é isso – argumenta.

Com o fim da temporada do futebol profissional para o Plácido de Castro, a mandatária diz que vai passar a focar no Campeonato Acreano Sub-20, que dá vaga ao campeão na Copa São Paulo Futebol Júnior 2019. Após a disputa do estadual de base, deve tirar uns dias de descanso e ao retornar pensar no planejamento para o próximo ano.

– Agora é planejar pro ano seguinte. No momento a gente tem a competição do sub-20. Vamos trabalhar em cima do sub-20, provavelmente, já que por falta de apoio a gente não vai colocar o sub-17. É focar no sub-20, que termina no final de junho, e a gente dá uma descansada um pouquinho, mas não tem muito tempo não. Já tem que voltar e planejar pro ano seguinte – finaliza.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS