Rio Branco,

aaa

No Acre, mãe faz apelo à procura de cachorro que ajuda na recuperação de filha que faz tratamento de câncer

Por Adelcimar Carvalho, G1 AC, Cruzeiro do Sul

Animal, que atende pelo nome de Jukinha, foi doado por uma psicóloga para ajudar na recuperação de Elana Vitória, de 12 anos, que passou por um transplante de medula óssea.

- Publicidade-

A pequena Elana Vitória, de 12 anos, está inconsolável após o cachorro dela da raça pinscher sumir da casa onde, no município de Cruzeiro do Sul, interior do Acre. O animal foi doado à menina por uma psicóloga no Recife (PE) para ajudar no tratamento dela, que precisou fazer um transplante de medula óssea devido a dois cânceres.

O cãozinho, que atente pelo nome de Jukinha, sumiu da casa da garota, que fica na Rua Germano Frank, bairro Manoel Terças, na tarde desta quinta-feira (7). Com o desaparecimento do animal, a garota está muito triste e isso pode atrapalhar na recuperaçãodela, de acordo com a mãe dela, Erlonildes Freitas, de 35 anos.

Mãe da criança diz que ela está sem se alimentardireito de saudade do animal (Foto: Arquivo da família)

Mãe da criança diz que ela está sem se alimentardireito de saudade do animal (Foto: Arquivo da família)

“Faço um apelo a quem pegou ou foi acompanhado pelo Jukinha, que é muito dócil. Peço que nos devolva, pois a Vitória está sofrendo muito e com saudade do cachorrinho dela. Os dois são muito apegados, peço o favor que nos devolva para trazer alegria de volta a minha filha. Estamos tentando retomar nossas vidas. A vitória teve dois cânceres, fez transplante, ficamos oito anos fazendo o tratamento dela e só agora retornamos à nossa cidade”, desabafou.

A mãe teme que o sumiço do Jukinha prejudique a recuperação da filha.

“O cachorro veio para a companhia da vitória com apenas três meses e, desde então, os dois são inseparáveis. Ele foi dado pela médica dela em Recife para ajudar na recuperação. Ela estava muito depressiva e a chegada do Jukinha mudou a vida da Vitória, que pela primeira vez está até estudando”, complementou.

Erlonildes contou que desde que Jukinha sumiu a filha não quer comer e a família está desesperada. “Minha filha está muito triste, fica o tempo todo perguntando e chorando pelo animal. A cada 60 dias Elana precisa viajar para Recife para acompanhamento médico e temo que ela piore”, finalizou.

Cachorro atende pelo nome de Jukinha (Foto: Arquivo da família)

Cachorro atende pelo nome de Jukinha (Foto: Arquivo da família)

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS