Rio Branco,

aaa

Diretor da TV Gazeta é condenado a 6 anos de prisão por dirigir bêbado e cair no Canal da Maternidade

Da Redação Ecos da Notícia
- Publicidade-

O publicitário Rodrigo Pires, diretor comercial da TV Gazeta, afiliada da TV Record no Acre, teve sentença condenatória confirmada pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça. O publicitário, que comanda a agência PWS, detentora da mídia institucional da Câmara Municipal de Rio Branco, cometeu crime grave, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, ao cair com sua BMW dentro do Canal da Maternidade, em área central da capital acreana, no dia 18 de maio de 2015.

Pires, relata a denúncia do Ministério Público, estava embriagado e pôs em risco a vida de pedestres, além de ter causado dano ao patrimônio público. O acusado foi, inicialmente, condenado pelo juiz Raimundo Nonato a seis anos de reclusão. O magistrado não viu a necessidade de mandar prendê-lo preventivamente, e lhe concedeu o direito de recorrer em liberdade.

Inconformado, Pires tentou desqualificar o depoimento de policiais que deram o flagrante e moveu embargo de declaração junto à Câmara Criminal, pedindo que a sentença fosse reformulada. O TJ não viu necessidade de reexaminar a decisão anterior. Os desembargadores Pedro Ranzi, Samoel Evangelista e Francisco Djalma, em decisão de 18 de abril deste ano, entenderam que o publicitário deve cumprir pena de seis meses em regime aberto, sendo obrigado a pagar multas pelo mesmo período, e cumprir uma jornada de trabalho de seis horas semanais numa instituição de caridade. Até o último dia útil de junho de 2018, Rodrigo Pires estará proibido de dirigir veículo automotor.

No dia do fato, o publicitário foi preso em flagrante quando tentava retirar a BMW do córrego. E, em seguida, liberado mediante o pagamento de uma fiança arbitrada em R$ 3 mil. O juiz considerou como agravante a tentativa de remover o veículo acelerando-o de forma constante. Na delegacia, diz a denúncia, o publicitário negou que fizesse uso de bebida alcóolica. O juiz entendeu que ele mentiu. Segundo relato dos policiais, o acusado bebia muita água e ia ao banheiro com muita frequência, numa atitude premeditada para disfarçar a embriaguês.

Fonte: AcJornal

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS