Rio Branco,

Com superlotação acima de 400%, detentos fazem greve de fome em presídio do Acre

Por Por Marcos Dione

Foto/Ecos da Notícia

Publicidade

Os detentos que cumprem pena na Unidade Penitenciária de Feijó, no interior do Acre, fizeram greve de forme durante 34 horas reivindicando justamente a transferência de parte deles para presídios de outros municípios do Estado. A greve iniciou às 7 horas de segunda-feira (25) e terminou às 19 horas de terça-feira (26).

A penitenciária atualmente atende 125 presos e está superlotada, uma vez que foi construída para comportar somente 20 pessoas. Após uma conversa com a direção da unidade e um representante do judiciário, os detentos resolveram parar a greve. Nesse período nenhum incidente foi registrado dentro da unidade.

Ao Ecos da Notícia, Junior Gadelha, diretor da penitenciária, informou que o que poderia ser feito à nível de administração do presídio foi resolvido, como por exemplo repassar as reivindicações ao juiz responsável. “O que poderia ser feito foi feito, a questão deles é a super lotação e foi repassado ao juiz da vara”, disse.

 


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade