Rio Branco,

aaa

Seria um desrespeito discutir alternativas ao Lula, diz Haddad

noticiasaominuto

Coordenador do programa de governo do PT destacou, no entanto, que há diálogo com outros partidos de esquerda

- Publicidade-

ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad participou de ato nessa terça-feira (1º), em celebração ao Dia do Trabalho, a uma quadra da superintendência da Polícia Federal do Paraná, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso, desde 7 de abril.

Durante o evento, Haddad disse que, como coordenador do programa de governo do PT, faz dois movimentos: a elaboração de um plano para Lula e a manutenção de diálogo com os partidos de esquerda.

Ele foi questionado por jornalistas sobre a chance de o PT compor uma chapa com o pré-candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes. Sobre o assunto, afirmou que manterá o canal de diálogo aberto, o que não significa a costura de um plano B.

“Não estamos discutindo alternativas ao Lula. Seria um desrespeito”, disse o ex-prefeito em entrevista à Folha de S. Paulo.

O discurso também foi reforçado pelo ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, que admite a chance de o partido não encabeçar uma chapa. “Sou suspeito nesta matéria porque sempre defendi que, após 16 anos, estava na hora de ceder a precedência. Sempre achei isso. Não conheço na democracia ninguém que fique 30 anos. Em geral fica 12, 16, 20. Defendi isso quando o Eduardo Campos (PSB) ainda era vivo”, afirmou.

O ex-governador, ainda conforme a Folha, recomendou calma. “O problema é que a prisão do Lula nos coloca numa posição de resistência. Não posso dizer hoje que estou abrindo para qualquer um. É dizer o quê? Lula, tchau e bênção? Então a situação é complicada”, justificou.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS