Rio Branco,

aaa

Policiais jagunços têm prisão preventiva decretada e Rosana da CUT pede “justiça até o fim”

acjornal
- Publicidade-

A juiza Ivete Tabalipa, da Vara Criminal da Comarca de Porto Acre, decretou nesta sexta-feira a prisão preventiva dos 5 policiais militares presos em flagrante por ameaçar posseiros do seringal Novo Andirá. A decisão foi tomada durante audiência de custodia, em que os acusados foram apresentados à Justica. Entre os 5 policiais,  quatro são da PM do Amazonas (os soldados Antonio Dantas, Dlercio Silva Souza, Jardey Monteiro e o sargento Valdeisson Francisco da Silva. O quinto policial, o sargento Rodiney Lima Rodrigues, é da Pm do Acre. Em relação aos outros três envolvidos – um caseiro e dois peões -, a magistrada concedeu a liberdade. A defesa dos PM´s vai entrar com um pedido de habeas corpus.

Ao ser informada da decisão da juíza, a presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT-Acre), Rosana Nascimento),disse que “a justiça começa a ser feita”. A sindicalista acompanha os conflitos no Seringal Novo Andirá, e tem informações de que as terras já estão arrecadadas em nome da União. Para Rosana, “as famílias ameaçadas esperam que os mandantes das ameaças sejam presos também”. Ela elogiou a ação policial que prendeu os jagunços, na tarde da última quarta-feira.

“Essa investigação não é apenas civil, mas militar também. Maus policiais não podem estar á serviço da ordem e das famílias que precisam de proteção do estado. Se forem, de fato, culpados, que sejam expulsos da corporação”, concluiu Rosana. Nesta quarta-feira, a sindicalista cancelou todos os compromissos para acompanhar as famílias de posseiros em queixa-crime que fizeram na quinta delegacia de polícia de Rio Branco.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS