Rio Branco,

aaa

Em segundo dia de paralisação, caminhoneiros fecham parcialmente rodovias no Acre

Por Iryá Rodrigues e Janine Brasil, G1 AC, Rio Branco

Apenas cargas ‘vivas’, perecíveis, ambulâncias e veículos de pequeno porte estão sendo liberados para passar. Manifestações começaram no Acre na noite desta quarta-feira (23).

- Publicidade-

Pelo segundo dia seguido, nesta quinta-feira (24), caminhoneiros fazem manifestações e fecham parcialmente todas as entradas do estado do Acre. O ato é contra a disparada do preço do diesel, que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

A rodovia BR-364 está bloqueada, a BR-317 e a rodovia estadual AC-40 vão ser fechadas ainda nesta quinta, segundo o Sindicato dos Caminhoneiros e Máquinas Pesadas do Acre.

Em resposta aos protestos, a Petrobras anunciou redução de 10% no preço do diesel nas refinarias e a medida deve valer por 15 dias. A redução representa menos R$ 0,26 no litro do combustível.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Acre (PRF-AC), os caminhoneiros estão permitindo que passem pelas barreiras montadas no estado carros, motocicletas, ônibus, caminhões com cargas vivas, perecíveis e de primeira necessidade.

Em Rio Branco, a BR-364 está parcialmente interditada pelo movimento dos caminhoneiros. Os manifestantes colocaram fogo em pneus para sinalizar o ponto em que há a interdição. Outros dois pontos de interdição também foram montados, que dão acesso à Bolívia e ao Peru.

Cerca de 45 caminhões estão enfileirados na BR-364 em protesto ao alto preço do combustível. Segundo os manifestantes, eles devem manter o movimento e a interdição das vias do estado por tempo indeterminado ou até que o governo federal anuncie redução significativa no preço dos combustíveis.

Manifestações começaram no Acre na noite desta quarta-feira (23) (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Manifestações começaram no Acre na noite desta quarta-feira (23) (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Aeroportos, ônibus e rodovias

A Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC) informou que está acompanhando a paralisação e disse que o trânsito está fluindo normalmente, com exceção dos caminhões que estão sendo parados pelos caminhoneiros. A PRF-AC acrescentou ainda que a manifestação está sendo pacífica.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans) falou que a paralisação ainda não está afetando o número de coletivos que circula na cidade e que a frota está 100% transitando nas ruas.

Ao G1, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Ifraero) informou que no Acre, nos dois aeroportos (Aeroporto Plácido de Castro, em Rio Branco e Aeroporto Internacional de Cruzeiro do Sul, no interior), os voos estão operando normalmente.

O órgão disse ainda, por meio de nota, que “está monitorando o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais e já alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia de abastecimento de acordo com o estoque disponível na origem e destino do voo.

O caminhoneiro Kennedy Cândido afirmou que o grupo deve seguir também a determinação do movimento nacional.

“Assim que a gente tiver uma posição do movimento nacional, tomamos a iniciativa aqui também. Fizemos um acordo para que fosse um movimento pacífico. Então, estamos deixando carro de passeio, ônibus e van trafegar normalmente. Somente caminhões carregados é que a gente está parando na entrada e saída de Rio Branco”, disse Cândido.

Participando do movimento, o caminhoneiro João Leão disse que o protesto deve ser apoiado por toda população, já que é uma luta para todos. Segundo ele, está “inviável” continuar pagando por um combustível tão alto.

“Na verdade a gente está quase pagando para trabalhar com o preço que está o combustível. Não conseguimos mais manter o caminhão, comprar pneu por conta disso. Está quase inviável da gente trabalhar. Se a população pudesse ajudar a gente nessa hora seria bom, porque todo mundo está sendo prejudicado com esse preço”, afirmou Leão.

O presidente do Sindicato dos Caminhoneiros e Máquinas Pesadas do Acre, Júlio Farias, afirmou que a BR-317 e Rodovia AC-40 devem ser fechadas ainda nesta quinta-feira (24).

“Começamos ontem à noite e nesta quinta (24) pela parte da manhã fechamos a BR-364 sentido Porto Velho – Rio Branco, só tá passando materiais de primeira necessidade, o resto nada. É um momento de união para beneficiar a toda a sociedade”, disse o sindicalista.

Em protesto, caminhoneiros fecharam parcialmente todas as entradas no Acre (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Em protesto, caminhoneiros fecharam parcialmente todas as entradas no Acre (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Falta de combustível

O Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Gás Liquefeito de Petróleo e Lubrificantes do Estado do Acre (Sindepac) disse que até a noite desta quarta-feira (23) não estava faltando combustível em nenhum dos postos. A entidade falou ainda que está fazendo um levantamento de todos os postos para saber a situação nesta quinta (24).

O Sindepac ressaltou que está em contato com o sindicato em Rondônia (RO) buscando informações em relação à situação em Porto Velho, base de distribuição de combustível do Acre.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS