Rio Branco,

aaa

Dor nas costas representa mais de 12% dos casos de afastamento do trabalho no Acre, aponta pesquisa

G1

Sebastina Pereira conta que ficou 5 anos afastada após descobrir desvio de coluna. Pesquisa foi divulgada pelo Ministério do Trabalho nesta terça (23).

- Publicidade-

 

Uma pesquisa do Ministério do Trabalho mostrou que a dorsalgia – dor nas costas – é a principal causa de afastamento por doença ou adoecimento no trabalho no Acre por mais de 15 dias. Dos 510 trabalhadores que precisaram se ausentar durante o ano de 2017, 64 tiveram a dor nas cotas como causa, o que representa 12,55% do total.

E foi a dor nas costas, o motivo de Sebastiana Pereira, de 56 anos, passar cinco anos afastada da empresa onde trabalhava com serviços gerais. Em 2002, ela descobriu que sofria com desvio de coluna, bico de papagaio e hérnia de disco.

“Eu sentia muita dor, mas não sabia o que era. Depois de muito sofrimento fui ao ortopedista e ele detectou esses problemas nos exames, que me causam dor até hoje, não tem cura. Eu trabalhava com limpeza, mas eu não conseguia mais fazer o meu serviço”, relata.

Sebastiana pediu o afastamento e iniciou o tratamento com medicação, fisioterapia e hidroginástica. Ela conta que as dores melhoraram, mas não sumiram. Quando tem crises a mulher fica sem conseguir até mesmo andar. Apesar das dificuldades, ela conseguiu retornar ao serviço, mas foi lotada no setor administrativo.

“Mesmo com o tratamento, às vezes pioro. Eu voltei a trabalhar, mas não é a mesma coisa. Tem dias que a dor volta a ficar forte. Vou trabalhando com esses problemas e outros mais que foram surgindo, mas a gente vai levando”, destaca.

A pesquisa mostrou também que fraturas na perna, incluindo o tornozelo, são a segunda maior causa de afastamentos por acidentes, foram 49 em 2017. Em terceiro lugar aparece a fratura no nível do punho e da mão, com 48 casos.

Em todo o Brasil, em 2017, foram concedidos 196.754 benefícios a trabalhadores afastados devido a acidentes ou adoecimentos laborais. A média foi de 539 afastamentos por dia. As quatro principais causas foram as fraturas e a dor nas costas aparece em quinto lugar.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS