Rio Branco,

aaa

Desespero da população pode deixar postos de combustíveis desabastecidos no Acre, diz sindicato

Por Guilherme Barbosa, Jornal do Acre 2º Edição, Rio Branco

São 66 postos sindicalizados na capital. Em Rio Branco, posto de combustível ficou desabastecido após filas quilométricas

- Publicidade-

O Sindicato dos Revendedores de Derivados de Petróleo do Acre (Sindepac) fez uma coletiva na tarde desta quinta-feira (24) para pedir que os motoristas mantenham a calma e não lotem os postos de combustível.

Desde a manhã, muitos postos da capital têm registrado filas quilométricas de motoristas com medo do desabastecimento.

Karyenne Machado, presidente do sindicato, diz que não tem um balanço de como estão os tanques dos 66 postos sindicalizados na capital. Mas, ela afirma que se não houver alarde o desabastecimento não deve ocorrer. Um posto teve que parar as atividades ainda nesta manhã devido à procura pelo combustível.

“A população deve se acalmar, porque tem posto na cidade e tem estoque sim. Mas, se alarmar muito realmente acaba. Se for todo mundo de uma vez só, vai acabar”, destaca a presidente.

Caminhoneiros fecharam BR-364 e 317 no Acre  (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Caminhoneiros fecharam BR-364 e 317 no Acre (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre)

Os postos no Acre são abastecidos pela base que fica em Porto Velho (RO). Karyenne disse ainda que não há um plano B, casos os postos fiquem desabastecidos.

‘Não tem de onde trazer comburtível, se acabar, acabou. A gente está monitorando as bases, ainda estão fechadas conforme as informações, assim que abrir a gente consegue carregar e trazer combustível”, explica.

As rodovias federais BR-364 e 317 estão completamente fechadas. Com a ajuda de mototaxistas, a Transacreana também está interditada.

Estão passando apenas carros pequenos, ônibus e cargas vivas. Os caminhoneiros querem a redução do preço do diesel. A presidente do sindicato diz ainda que não há sinalização para negociação entre categoria e governo federal.

Sobre o anúncio da reduzir 10% no preço do diesel, os donos de postos do Acre informaram que essa redução ainda não foi repassada a eles.

“Queremos deixar claro que o sindicato apoia a greve e se a população se tranquilizar tem combustível sim até o fim das negociações”, complementou a sindicalista. A presidente destacou ainda que algumas pessoas estão levando para casa tonéis.

Motorista encheram tanque  com medo de faltar combustível  (Foto: Aline Nascimento/G1)

Motorista encheram tanque com medo de faltar combustível (Foto: Aline Nascimento/G1)

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS