Rio Branco,

aaa

Com dívida de R$ 10 mil, ONG que resgata animais encerra atividades em Rio Branco

Por Iryá Rodrigues, G1 AC, Rio Branco

Coordenação diz que 30 animais que estão sob responsabilidade da ONG vão continuar sendo assistidos. ‘Patinha Carente’ existe desde 2013 e atendeu mais de 1,1 mil animais.

- Publicidade-

Mesmo com várias campanhas para tentar custear os resgates de animais e conseguir pessoas para adoção, a ONG Patinha Carente anunciou o fim das atividades nesta quinta-feira (3) nas redes sociais. A coordenação afirmou que a dívida com as clínicas veterinárias chega a mais de R$ 10 mil.

Atualmente existem 30 animais sob responsabilidade da organização, sendo que desses, ao menos 10 estão internados em clínicas e 20 em lares temporários.

Conforme uma das coordenadoras Nycole Aguirre, a situação chegou ao limite e não é possível continuar. Segundo ela, dos animais internados, pelo menos oito já tiveram alta médica e não encontraram um lar definitivo.

“Esses que estão sob nossa responsabilidade, nós vamos continuar pedindo ajuda para eles. Em relação a outros casos que podem chegar, é que não vamos mais poder resgatar”, disse a coordenadora.

Nycole informou que devido a dívida alta, as clínicas não estão recebendo mais animais levados pela ONG.

“Só em uma clínica, a dívida é de mais de R$ 8 mil. Estamos bem tristes, foi uma decisão difícil, realmente a gente chegou a dever um valor que nunca devemos, chegamos ao limite. Mas, se conseguirmos quitar essa dívida, vamos seguir com as ações”, declarou Nycole.

A ONG já havia suspendido as ações pelo menos duas vezes, uma em 2016 e outra em 2017 por falta de recursos e dívidas. Mas, acabou retornando com as atividades de resgate de animais de pequeno, médio e grande porte.

Criada em maio de 2013, a Associação Patinha Carente é responsável pelo resgate de em torno de mais 1,1 mil bichos. Só em 2018, foram 201 animais.

A organização é totalmente formada por trabalho voluntário retirando cães, gatos e até cavalos, vítimas de maus-tratos ou abandonados, das ruas da capital acreana.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS