Rio Branco,

aaa

Cinco são presos e três menores apreendidos suspeitos de invadir casa e matar homem no Acre

Por Aline Nascimento, G1 AC, Rio Branco

Grupo era procurado por matar Tiago Lima de Souza, assassinado a tiros na noite desta quinta (10). Crime ocorreu em Sena Madureira.

- Publicidade-

Tiago Lima de Souza, de 30 anos, foi assassinado a tiros na noite desta quinta-feira (10), no bairro Vitória, em Sena Madureira, interior do Acre. Cinco pessoas foram presas e três menores apreendidos horas após o crime. Segundo a polícia, Souza teve a casa invadida e foi morto pelos suspeitos.

A mulher de Souza presenciou o crime e reconheceu um dos suspeitos. Após informações da testemunha, a Polícia Militar do Acre (PM-AC) prendeu Fernando Cavalcante da Silva. Ele estava em casa, no Bairro Pista, com um menor e tentou fugir quando viu a polícia.

Ainda segundo o relato policial, Silva contou onde estavam as armas utilizadas no crime. Três revólveres estavam na casa de uma mulher, que alegou que o grupo pediu para guardar as armas na casa dela. Os demais suspeitos e menores foram presos e apreendidos por meio de denúncias anônimas.

A polícia informou também que, logo após matar Souza, o grupo foi para a casa de Fernando Silva, tomou banho e trocou de roupas. As peças usadas no crime foram deixadas molhadas na casa dele.

O boletim da ocorrência detalhou ainda que dois dos presos são suspeitos de roubarem uma motocicleta minutos antes do homicídio.

Ex-presidiário

O delegado responsável pelas investigações, Marcos Frank, contou que mais pessoas são investigadas pelo crime. A motivação, segundo a polícia, seria porque a vítima morava em uma zona limite entre as facções rivais.

“O que nós apuramos é que ele morava em uma zona limite entre as duas facções, que é entre os bairros da Pista e Vitória. Se tornou alvo fácil”, detalhou.

Ainda segundo Frank, o homem tinha sido preso por tráfico de drogas anteriormente. “Foram várias pessoas presas, mas a efetivamente participação seria de apenas duas pessoas. Não quer dizer que essas pessoas presas vão ser soltas”, concluiu.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS