Connect with us

manchete

Criança comia panqueca na casa do vizinho quando foi morta, diz família

Publicado

em

Maria Cauane e outras duas pessoas foram mortas no Bairro Preventório, em Rio Branco. Polícia diz que grupo tentava retomar boca de fumo.

Maria Cauane da Silva, de 11 anos, estava na casa de um vizinho comendo panquecas quando foi morta, na noite desta segunda-feira (14), no Bairro Preventório, em Rio Branco. Outras quatro crianças também estavam na área da casa quando houve um tiroteio. Além da menina, dois homens morreram na ação.

A polícia informou que criminosos chegaram no morro de barco e iniciaram um tiroteio. A versão é contestada pelos familiares das vítimas, que alegam que os tiros que mataram as três pessoas foram feitos pela polícia.

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) nega as acusações. Segundo a polícia, os criminosos tentavam retomar a área dominada por outra facção. Durante o dia, o batalhão fez uma operação no bairro para identificar e prender membros de facção. Por volta das 16h, a equipe deixou o local e, logo em seguida, os criminosos teriam iniciado o tiroteiro.

Marlene de Paula chorou ao falar da filha morta nesta segunda (14) (Foto: Reprodução)

Marlene de Paula chorou ao falar da filha morta nesta segunda (14) (Foto: Reprodução)

Em entrevista ao Jornal do Acre 1ª edição, o pai de Cauane, José Carlos da Silva, afirmou que as pessoas não estavam armadas no local. “Essa culpa é da polícia. Chegaram atirando. Os meninos que estavam aqui não estavam armados, eles que chegaram atirando e atingiram minha filha. Não teve como reagir, porque estava de costas”, lamentou.

Muito abalada, Marlene de Paula Araújo disse que Cauane era filha única. Era minha única filha. Não queria que tivessem feito isso com ela. Só tinha minha filhinha.

O comandante do Bope, major Assis dos Santos, disse que os criminosos passaram a oferecer presentes para os moradores para fortalecer o crime. Ele negou que a polícia tenha matado as vítimas.

“A equipe que chegou no local soube do evento com a criança e, o que foi informado, é que a criança foi usada como escudo para saírem do local do tiroteio. Foi encaminhada uma equipe até o Pronto-Socorro e informada que a criança já tinha ido a óbito. Então, a questão de imputar um crime para a PM é uma artimanha usada pelos criminosos porque o Estado pode ser responsabilizado, mas o bandido não. Para eles é uma questão de diminuição do Poder Público”, complementou.

Continue lendo

manchete

Nove mulheres são presas tentando entrar em Presídio com drogas

Publicado

em

Lenilda Cavalcante, da Redação Ecos da Notícia

A incerteza da impunidade, somado a ao sentimento de amor, também chamado “amor bandido”, pode ter impulsionado nove mulheres a tentar entrar no Presídio Estadual Dr. Francisco D´Oliveira Conde em Rio Branco levando cerca de um quilo de entorpecentes distribuídos em porções entre as nove mulheres que foram flagradas ao passarem pelo Raio X, antes de ter acesso a parte interna da Unidade Prisional.

O flagrante de nove mulheres em uma única em um único dia de visita, reforça a tese que a pratica do crime de tráfico de drogas, para essas mulheres é algo que não traz grandes consequências, pois arriscaram a liberdade em nome de um amor bandido.

As porções de entorpecentes estavam escondidos nas partes intimas das mulheres, que engrossam a macabra estatística que aumenta a cada ano, onde apresenta o número de mulheres que se envolvem em crime principalmente de tráfico de drogas, por envolvimento amoroso com homens que cumprem penas em Presídios e casas de detenção em todo o território nacional.

São mulheres namoradas, amantes, companheiras, irmãs e até mães de detentos que se lançam na vida do crime, por vezes vítimas de ameaças dos homens e outros como prova de amor ao companheiro encarcerado.

De acordo com informações as mulheres foram presas em flagrante neste sábado (08), durante revista aos visitantes.

As presas foram encaminhadas a Delegacia de Flagrantes da Polícia Civil – DEFLA, para as providencias.

Mulheres foram presas após entrar em presídio com droga escondida nas partes íntimas — Foto: Divulgação

Continue lendo

geral

Ônibus tem falha elétrica e é consumido pelo fogo em Rio Branco

Publicado

em

Por G1 AC — Rio Branco

Incêndio ocorreu neste sábado (10) próximo à Ceasa, na região da Sobral. No ônibus estava o motorista, cobrador e um outro funcionário da empresa. Ninguém ficou ferido.

Um ônibus da empresa Via Verde ficou destruído após pegar fogo neste sábado (10) próximo à Central de Comercialização e Abastecimento da Capital (Ceasa), na região do bairro Sobral.

O Corpo de Bombeiros descartou que tenha sido criminoso e afirmou que o incêndio foi causado por uma falha na parte elétrica do veículo.

G1 entrou em contato com o responsável pela empresa de transporte coletivo, mas até a publicação desta reportagem não obteve resposta.

O major Cláudio Falcão, dos bombeiros, informou que o trabalho de contenção das chamas durou cerca de 40 minutos. Segundo ele, no momento da ocorrência, só estavam no veículo o motorista e mais dois funcionários da empresa. Ninguém ficou ferido.

“O motorista relatou que começou a ouvir estalos, não parou o carro, mas depois deu conta de que o veículo estava incendiando. Aí foi chamado o Corpo de Bombeiros, fomos para o local para fazer a contenção e extinção do incêndio. Mas, infelizmente foi perda quase total do veículo”, informou o major.

Conforme Falcão, o gerente da empresa foi até o local e os bombeiros deram orientações a respeito da segurança que precisa haver nos veículos.

Continue lendo

manchete

Criminosos se passam por passageiros e assaltam ônibus em Rio Branco

Publicado

em

Por Quésia Melo, G1 AC — Rio Branco

Três homens armados anunciaram assalto com uma escopeta e levaram bens pessoais dos passageiros. Caso ocorreu na noite de quinta (8) e RBTrans afirma que vai pedir policiamento nos veículos.

Se passando por passageiros, três homens assaltaram o ônibus que faz o trajeto da linha Universitário, em Rio Branco. O caso ocorreu por volta de 19h40 desta quinta-feira (8) quando o veículo passava pelo bairro Estação Experimental.

Ao G1, a Polícia Militar (PM-AC) informou que os homens estavam armados com uma escopeta. Eles anunciaram o assalto, renderam os passageiros e pegaram os pertences pessoais das vítimas. A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (RBTrans) afirmou que vai pedir policiamento nos ônibus que registraram assaltos.

Ainda segundo a PM, um dos assaltantes usava um uniforme de frentista. O trio deixou uma mochila no ônibus e dentro foram encontrados cartuchos de calibre .20.

O trio fugiu e guarnições fizeram buscas nos locais, mas ninguém foi encontrado. Os usuários, conforme a PM, foram orientados a registrar um boletim de ocorrência.

Ônibus invadido

Em 30 de outubro um outro assalto a um ônibus ocorreu em Rio Branco. Na ação, um grupo de assaltantes obrigou o motorista da linha Ufac Rodoviária a dirigir o veículo até um ramal enquanto assaltava todos os passageiros. De acordo com uma das vítimas, cerca de 40 pessoas estavam no ônibus.

A empresa Via Verde Transporte, responsável pela linha Ufac Rodoviária, informou após o caso que iria pedir acompanhamento policial para as 17 linhas pelas quais é responsável em Rio Branco.

Sobre os vários casos que estão sendo registrados na capital, o diretor da RBTrans, Gabriel Forneck, disse que todas as vezes o órgão pede policiamento nas linhas que registram assaltos. Ele afirma que os casos não acontecem em todas as linhas e que a situação está sendo monitorada.

“Não temos autonomia para mais nada, a não ser pedir segurança. Todas as vezes nós comunicamos os casos aos comandantes das regionais. É uma situação que acontece em algumas linhas, a gente solicita, a polícia faz rondas e consegue coibir os crimes, mas acabam migrando para outras regiões. Mas, nós fazemos os pedidos, sim”, afirma.

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.