Rio Branco,

aaa

Homem encontrado carbonizado em carro era motorista na empresa Uber, diz polícia

Por G1 AC, Rio Branco

O carro de Arthur Melo foi encontrado queimado na madrugada desta segunda, na Estrada do Quixadá. Família informou à polícia que rapaz trabalhava como motorista.

- Publicidade-

O corpo encontrado carbonizadodentro de um carro na Estrada do Quixadá, em Rio Branco, foi identificado até o momento como Arthur da Silva Melo, de 26 anos. A polícia foi informada pela família que Melo trabalhava como motorista na empresa Uber.

Uma moradora acionou a polícia após encontrar um carro queimado na manhã desta segunda-feira (30). Uma equipe da Rede Amazônica foi até o local e percebeu que havia um corpo carbonizado dentro do veículo.

No local, a polícia identificou o dono do carro pela placa do carro. O delegado responsável pelas investigações, Cristiano Bastos, disse que pediu que os familiares façam exames no Instituto Médico Legal (IML) para ajudar na identificação do corpo.

Os familiares dão conta sim que ele atuava com esse tipo de serviço [motorista da Uber], é algo que temos que analisar para saber se, por conta dessa atividade, ele veio a ser vítima. Mas, é precoce a gente afirmar. Não temos ainda como confirmar se foi uma execução ou crime de roubo”, complementou Bastos.

Ainda segundo o delegado, o jovem não tinha envolvimento com crimes. A polícia também não sabe se foi levada algum pertence dele.

“Os parentes vão fazer exames genéticos e saber se realmente se trata do Arthur. Esperamos também a colaboração dos familiares. A vida pregressa dele não induz em nada, razão pela qual temos que buscar todos os meios e várias fontes para descobrir o que motivou o crime”, apontou.

Bastos explicou que as equipes estão refazendo os caminhos que a vítima passou no dia anterior.

“Temos informações que viram o veículo sendo incinerado por volta das 3h desta manhã. Então, estamos buscando e fazendo o caminho reverso. Mas, certo é que os autores vieram a queimar o veículo para apagar qualquer vestígio que ficasse. Estamos diligenciando para saber da rotina no dia anterior da vítima, os locais que passou e com quem esteve”, concluiu.

- Publicidade-

ÚLTIMAS NOTÍCIAS