Connect with us

esporte

Aos 32 anos, craque e artilheiro do Acreano pela 1ª vez trabalha em frigorífico

Publicado

em

Ajaciel da Silva Morais, o Ciel, meia do Galvez, eleito principal jogador do estadual 2018 se divide entre os gramados e o trabalho formal na capital do Acre. Rotina diária começa às 4h

Principal jogador do Campeonato Acreano 2018, Ajaciel da Silva Morais, o meia Ciel, do vice-campeão estadual Galvez, iniciou a carreira no futebol profissional do estado em 2008, aos 22 anos. Atualmente, com 32, foi eleito pela primeira vez o craque do estadual nesta temporada, além de ter faturado o prêmio de artilheiro da competição com nove gols marcados.

Ciel, que nasceu na cidade de Gonçalves Dias, no interior do Maranhão, e chegou ao Acre em 1988, vê a conquista inédita na carreira como resultado do trabalho que desempenha a cada temporada, mas também se diz surpreso e não esconde a satisfação pelo feito.

Ciel, artilheiro e craque do Acreano 2018, com o troféu de goleador do estadual após a decisão do último domingo (8) (Foto: Nathacha Albuquerque)

Ciel, artilheiro e craque do Acreano 2018, com o troféu de goleador do estadual após a decisão do último domingo (8) (Foto: Nathacha Albuquerque)

– É muito fruto do trabalho também e um pouco de surpresa porque tem muitos craques no Acre, muito jogador bom. Mas, graças a Deus, Ele vem me abençoando, não só nesse ano, mas nos outros campeonatos também pra trás, vinha fazendo bons campeonatos, só que não com destaque igual esse ano. Deus me abençoou muito com gols, fui artilheiro do campeonato e craque. Fico muito feliz por isso. Só mesmo agradecer a Deus. Foi mais dedicação também. Este ano a gente estava muito focado, principalmente eu, com apoio da família. Falei que esse ano tinha que ser o ano para ser campeão. A gente não conseguiu buscar o título, mas graças a Deus, consegui ser o artilheiro do campeonato. É muito gratificante ser artilheiro. Eu sou um meia e, geralmente, mais artilheiro é atacante – comenta em entrevista por telefone ao GloboEsporte.com.

Ciel, assim como a maior parte dos atletas que disputam o Campeonato Acreano, não vive apenas do futebol. Ele atua como auxiliar de inspeção federal em um frigorífico (o GloboEsporte.com já contou um pouco da história do jogador em reportagem no ano de 2015), e sai diariamente da cidade de Senador Guiomard para trabalhar na capital antes de ir aos treinos do Imperador, no Campo do Juventus. Acorda às 4h, enfrenta 29km de estrada até o frigorífico, onde tem que estar às 5h30. Trabalha até às 12h. Fica até às 14h ainda no frigorífico e de lá segue para o treino. Sai do treino às 18h e chega em casa às 19h, 19h30.

– É um pouco difícil, só que Deus ajuda muito quem trabalha. Tenho muita fé em Deus, de que ia me abençoar em fazer um bom campeonato. A gente tem que ter fé e o apoio da família também. Sem a família é difícil você aguentar a pressão, dificuldades, cansaço. Às vezes, chego em casa cansado, e penso: acho que vou jogar só esse ano. Mas a mulher fala: ‘não, continua’. A família dá apoio e a gente segue trabalhando. Graças a Deus, me abençoou com um ano muito bom e tenho só a agradecer mesmo.

Ciel, craque e artilheiro do Acreano, durante trabalho em frigorífico (Foto: Arquivo Pessoal)

Ciel, craque e artilheiro do Acreano, durante trabalho em frigorífico (Foto: Arquivo Pessoal)

– Chego em casa praticamente para dormir. Tem momento que a gente fica meio desanimado, mas penso que sempre gostei de jogar futebol e a mulher e a família apoiam muito. Com esse apoio a gente cria mais vontade pra lutar – conta o atleta, que estava no trabalho no momento da entrevista.

Com o fim do Campeonato Acreano, o meia está sem clube já que o Galvez não tem mais competições profissionais no calendário para esta temporada. Ciel diz que não tem nenhum acordo encaminhado e aguarda contato de alguma equipe para seguir atuando em 2018. No entanto, o jogador coloca a possibilidade de defender um clube de fora do Acre dependendo de uma condição que está ligada ao emprego no frigorífico.

– Espero que apareça alguém que tenha interesse no meu futebol. É esperar em Deus. Se for da vontade de Deus, de algum clube me chamar, a gente vai analisar para poder acertar ou não. De fora do estado) Se for uma proposta que dá pra mim sair do meu trabalho com um contrato de um ano, dois anos, dependendo do salário, a gente pode arriscar. Agora se for uma coisa pra eu sair do meu emprego só ir lá e depois não dar certo, não convém – afirma.

Ciel comemora um dos nove gols marcados no Acreano 2018; meia foi peça fundamental no vice-campeão Galvez, que garantiu calendário cheo para 2019 (Foto: Manoel Façanha/arquivo pessoal)

Ciel comemora um dos nove gols marcados no Acreano 2018; meia foi peça fundamental no vice-campeão Galvez, que garantiu calendário cheo para 2019 (Foto: Manoel Façanha/arquivo pessoal)

Nos 10 anos de carreira como profissional, Ciel defendeu apenas clubes acreanos. Iniciou na Adesg, em 2008, e já vestiu as camisas de Plácido de Castro, Independência, Juventus-AC, Atlético-AC, e Humaitá, além do Galvez.

Continue lendo

esporte

Goleadas, rebaixamento e semis definidas: a última rodada do Acreano de Futsal

Publicado

em

Por Globo Esporte/G1 Acre –

A primeira fase do Campeonato Acreano de Futsal está finalizada. Neste fim de semana, três partidas completaram nona e última rodada e definiram o quarto time classificado às semifinais, além da segunda equipe rebaixada para a segunda divisão em 2019. Foram 38 gols marcados.

No último sábado (3), na cidade de Xapuri, o Atlético Xapuriense garantiu a primeira colocação ao bater o Rivera por 5 a 2. O resultado beneficiou o Palmeiras, que ficou com a quarta colocação e se garantiu nas semifinais.

Em Sena Madureira, o Sena Madureira não deu chances ao Villa, já rebaixado, e goleou por 11 a 4, assegurando a segunda posição.

Neste domingo (4), no município de Feijó, o Juventus de Feijó venceu o Murbanense por 10 a 6, se garantiu na elite do futsal acreana na próxima temporada e decretou o rebaixamento do representante de Manoel Urbano para a segunda divisão.

Com os resultados, os duelos das semifinais estão definidos. O Atlético Xapuriense, primeiro colocado, vai encarar o Palmeiras, quarto classificado. No outro duelo, o Sena Madureira, segundo lugar, enfrenta o Big Bran, atual bicampeão, que se classificou em terceiro.

As semifinais serão disputadas em jogos de ida e volta com as equipes de melhor campanha fazendo a segunda partida como mandante. A Federação Acreana de Futsal (Fafs) deve divulgar no decorrer desta semana as datas e horários dos duelos.

Continue lendo

esporte

Acreana conquista 2º lugar na categoria Amador do Monstar Games 18: “Fiz o meu melhor”

Publicado

em

Uma preparação intensa desde o início do ano foi recompensada com o segundo lugar para a acreana Patricia Fattah na categoria amador feminino do Monstar Games 18, realizado neste fim de semana, na cidade do Rio de Janeiro.

Mesmo sentindo dores na região lombar durante os três dias de competição – dores que surgiram duas semanas antes da disputa –, a atleta de 31 anos superou as adversárias e subiu ao pódio depois de sete provas e um desempenho de recuperação. Terminou em 15º lugar no primeiro dia, subiu para sexto no segundo dia e finalizou com a segunda colocação.

Patrícia Fattah, do RB Crossfit, é vice-campeã na categoria amador feminino no Monstar Games 18, no RJ — Foto: Reprodução/Instagram Monstargames

Patrícia Fattah, do RB Crossfit, é vice-campeã na categoria amador feminino no Monstar Games 18, no RJ — Foto: Reprodução/Instagram Monstargames

– A preparação para essa competição começou desde o início do ano com meu Coach Samir, decidimos quais seriam as competições que eu participaria e o Monstar foi uma de minhas prioridades. Duas semanas antes de viajar comecei a sentir muita dor na região lombar, principalmente quando fazia agachamentos. Tive que redobrar meu cuidado para não me lesionar e procurei meu fisioterapeuta Leyf Barros para conseguir competir – conta.

Patrícia afirma que as dificuldades encontradas durante as provas foram inúmeras, ampliadas por causa das dores que sentia. Ela conta que chegou a pensar em desistir, no entanto, lembrou que tinha algo a mais como motivação para concluir a competição.

– No primeiro dia aconteceram vários imprevistos, errei o percurso da corrida na primeira prova e na terceira prova do dia pensei em desistir, pois quase não estava conseguindo fazer o movimento de tanta dor na região lombar. Mas não desisti, pensei o quão difícil era estar ali e em todas as pessoas que estavam torcendo por mim, principalmente meus filhos, esposo e amigos. Fiz o meu melhor e conseguir ganhar o vice-campeonato em uma competição nacional em uma categoria intermediária – comemora.

Outra acreana que participou da competição na capital fluminense, Márcia Andreia ficou com a quinta colocação na mesma categoria. Foi a primeira participação dela em um evento nacional. Sthefanie Andrade, também do Acre, competiu na categoria Scaled feminina, mas não ficou entre as melhores classificadas.

Continue lendo

esporte

SRT e Atlético Brasileense vencem na rodada do Campeonato Acreano de Futsal Feminino

Publicado

em

Duas partidas da sequência do segundo turno do Campeonato Acreano de Futsal Femininoforam disputadas no último sábado (3), nas cidades de Rio Branco, capital do estado, e Xapuri, no interior. Com vitórias dos visitantes, os resultados colocaram o SRT na liderança do grupo e embolaram a classificação do grupo, que tem quatro equipes empatadas com três pontos.

Em Rio Branco, no ginásio do Colégio Militar, o Atlético Brasileense estreou batendo o Veneza B por 2 a 1, pelo grupo B. Com a vitória, a equipe se iguala a Pista, SRT Sub-20 e Atlético-AC, todos com três pontos. Veneza B e Rio Branco ainda não pontuaram na chave.

No grupo A, na cidade de Xapuri, o SRT superou o Atlético Xapuriense em uma partida de nove gols. Vitória por 5 a 4 e a liderança do grupo com seis pontos. O Atlético Xapuriense ainda não somou pontos.

O estadual de futsal feminino tem dois jogos marcados para esta terça-feira (6), no ginásio Álvaro Dantas, em Rio Branco. Às 19h, o Veneza B enfrenta o Atlético-AC, pelo grupo B. Logo em seguida, o Veneza A encara o Volta Redonda, em duelo do grupo A.

No segundo turno, as equipes se enfrentam dentro do próprio grupo e os quatro melhores de cada chave passam às quartas de final. O Atlético-AC, campeão do primeiro turno, já está garantido na decisão da competição. Se vencer o segundo turno, será declarado campeão estadual.

Continue lendo

Veja também

Mais lidas

Portal de notícias do Acre | Diretor e Redator - Lenilda Cavalcante FENAJ 084 | Copyright © 2006-2018 ECOS DA NOTÍCIA - Todos os direitos reservados.