Siga-nos

Aguarde processando...

X

TARAUACÁ: EM NOTA, COORDENADOR DO DERACRE DIZ QUE O ÓRGÃO NÃO TEM COMBUSTÍVEL NEM OPERADOR DE MÁQUINA PARA TRABALHAR PRO POVO.

Por portal Tarauacá

Diante de uma denúncia veiculada na imprensa local de que máquinas do Governo do Estado estariam a serviço de fazendeiros, o Coordenador do Deracre em Tarauacá, Hugo Oliveira, publicou uma nota de esclarecimento onde diz que o órgão não tem operador de máquinas e não tão pouco combustível para realizar serviços para a população. Acusa o Cacique Assis Kaxinawá de ser terceirizado do órgão e que nunca prestou serviços ao estado. Por fim, disse que a prefeitura é a responsável para abrir os ramais da BR 364 sentido Cruzeiro do Sul e que o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais é funcionário da Secretaria de Estado de Agropecuária do Acre – SEAP e deveria estar propondo metas a serem cumpridas.

DERACRE TARAUACÁ

Nota de Esclarecimento*

O Coordenador do DERACRE de Tarauacá, Sr. Hugo Oliveira, vem a público esclarecer denúncia veiculada pelo líder indígena Assis Kaxinawá, Aldeia PINUYÁ, de que máquinas do DERACRE estariam trabalhando em áreas particulares do município. Cabe esclarecer:

O DERACRE de Tarauacá não dispõe de operador muito menos óleo para realizar serviços gratuitos à população;
Ficou acordado nos anos de 2016 e quatro de julho de 2017, pelo Sr. Diretor Presidente do DERACRE, Cristóvão Pontes, em reunião com as Autoridades e comunidade em geral, incluindo Prefeito, tendo em vista, a falta de incentivos e subsídios, que todo e qualquer cidadão com disponibilidade para pagar operador e custear o manuseio dos Equipamentos poderia fazer usufruto dos maquinários;
Agrava-se ainda o fato de que todos os prestadores de serviço do DERACRE foram demitidos em massa no mês de novembro de 2017, sem perspectivas de contratação de novos servidores;
Cabe esclarecer que o DENUNCIANTE, Sr. Assis Kaxinawá é terceirizado do DERACRE, ocupando o cargo/função de operador de navegação e que desde o início da Gestão deste Coordenador nunca compareceu ao Órgão para prestar um dia de serviço, por estar “amparado” por alguém do Governo que agora critica, poderia prestar um SERVIÇO À COMUNIDADE Tarauacaense pedindo demissão do Cargo para que se possa contratar operador em seu lugar, redirecionando seus proventos a quem quer trabalhar;
Vale ressaltar que ficou acordado à época que a Prefeitura de Tarauacá ficaria responsável pela Melhoria dos Ramais sentido Tarauacá Cruzeiro do Sul e se não foi cumprido o Acordo, deve-se questionar ao Prefeito da época e não ao DERACRE agora;
Com relação à fala do Sr. Fernando Feitosa, o DERACRE de Tarauacá não utiliza suas máquinas para beneficiar amigos particulares e políticos, apenas cumpre o que é acordado em plenária, como tem sido durante essa gestão, e o Sr. Fernando Feitosa conhecedor da vida do homem do campo, como funcionário da SEAP, que é, poderia estar propondo metas a serem cumpridas, com o apoio do próprio Sindicato, que poderia ser parceiro organizando os sindicalizados no sentido de contrapartidas e buscando parcerias técnicas junto à SEAPROF E SEAP.
Cabe esclarecer ainda que o DERACRE no ano de 2017 com os parcos recursos e buscando parcerias para a compra de peças, conserto de máquinas ainda conseguiu o melhoramento no Ramal do Cachoeira, parte do Ramal do Socó, todo Ramal do Extrema, TA1, dentre outros. Ainda foram construídos muitos açudes, em parceira com a SEAPROF, onde o DERACRE cedia maquinários e operadores e SEAPROF apoiava tecnicamente.

Infelizmente os recursos são poucos para as demandas iminentes. O DERACRE sempre está de portas a quem quer produzir. Dentro de nossas possibilidades e limitações procuramos atender a todos da melhor forma possível.

POR Hugo Oliveira

Coordenador DERACRE de Tarauacá

Publicidade

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.