Rio Branco,

No AC, família faz campanha para viajar com criança de 3 anos que tem tumor no cérebro

Por G1

Família tenta conseguir dinheiro para se manter durante viagem com a pequena Agatha Sophia. Criança tem tumor em cima do tronco cerebral e aguarda viagem do TFD.

Publicidade

A pequena Agatha Sophia, de 3 anos, foi diagnosticada há dois meses com um tumor em cima do tronco cerebral e espera uma vaga no Tratamento Fora do Domicílio (TFD). Para conseguir se manter durante a viagem, a família iniciou uma campanha para arrecadar recursos. A viagem deve ser liberada para dezembro.

Ao G1, a mãe da criança, Antônia Maria, de 25 anos, contou que o médico indicou o Hospital de Barretos (SP) para Agatha fazer o tratamento de quimioterapia e radioterapia. A família aguarda a liberação do TFD para viajar com a menina.

“Ela teve desmaios. Um dia ela desmaiou cinco vezes, era uma criança sadia, não tinha nada. Levamos ela para o PS com muita febre e o médico passou dipirona. Fomos para casa e no dia seguinte já não andava direito, todo o lado esquerdo dela estava comprometido. Estar com dificuldade para andar e pegar nas coisas. Não é mais uma criança normal”, relembrou.

Antônia conta ainda que, desde que descobriu a doença, a menina vem perdendo a coordenação motora. A família não sabe o valor exato que precisa para custear as despesas durante a viagem, mas faz rifas e bingos para levantar qualquer valor.

“O custo é muito alto e o TFD só dá as passagens. Começamos a fazer rifas e bingos para arrecadar o dinheiro e viajar. Os médicos não sabem quanto tempo vamos ficar lá. O médico deu o laudo para fazer tratamento em Barretos, mas estamos procurando uma vaga para qualquer lugar do Brasil”, falou.

A mãe explicou ainda que, devido o local onde o tumor está, os médicos não podem operar a criança. Mãe de três filhos, Antônia diz que Agatha é a caçula e sonha com a cura da pequena.

“Não tem nenhuma possibilidade de fazer cirurgia, ela não resiste se for fazer. Vamos fazer a quimioterapia para tentar diminuir o tumor. Creio que ela vai ser curada. Quem dá o diagnóstico final é Deus. Não aceito uma doença dessa”, finalizou.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade