Rio Branco,

Estudante vence concurso de desenho no AC e desabafa: ‘Já me disseram que só homem sabia desenhar’

Por G1

Janaira Silva, de 17 anos, venceu o Concurso de Desenhos entre escolas públicas de Cruzeiro do Sul; disputa envolveu cerca de 100 alunos.

Publicidade

Isso não é coisa de menina’, ‘só homem sabe desenhar’. Essas foram algumas das frases que a estudante Janaira Silva, de 17 anos, teve que ouvir ao longo dos anos desde que descobriu que sabia desenhar. Ela conta que chegou a desistir do sonho por um tempo, mas voltou a desenhar. A persistência deu certo e, nesta terça-feira (31), ela venceu um concurso de desenho entre escolas públicas de Cruzeiro do Sul, interior do Acre.

A jovem diz que a paixão pelo desenho começou ainda na infância e se fortaleceu com o passar dos anos. “Desde pequena sempre gostei, passei um tempo parada, mas voltei com o projeto e agora estou aqui”, comenta.

Em 2014, na época com 14 anos, ela parou de desenhar por se sentir desanimada com a falta de investimento, valorização e comentários maldosos sobre a capacidade dela. Um ano depois, a estudante voltou a pegar no lápis e se rendeu à sua paixão: o desenho realista.

“Sempre quis me aprimorar mais, aprimorar minha técnica e me dedicar ao desenho realista, que é o que eu gosto muito mesmo de fazer”, acrescenta.

Janaira Silva realizou sonho de virar desenhista (Foto: Anny Barbosa/G1)

Janaira Silva realizou sonho de virar desenhista (Foto: Anny Barbosa/G1)

Em maio, o projeto ‘Identificando Potenciais em Artes Visuais’ deu o incentivo que Janaira buscava. Foram meses se dedicando ao concurso de exposição, que aconteceu nesta terça, no Teatro dos Náuas.

“Já me disseram que mulher não sabe desenhar, que só homem desenha bem, que não era coisa de mulher. É uma área em que não se encontram muitas mulheres e ainda têm esses tipos de comentários”, lamenta a estudante da escola Craveiro Costa.

Janaira é especializada em desenhos que buscam reproduzir com o máximo de detalhes a realidade. “Sigo a técnica realista que busca pela reprodução da realidade”, explica.

Apesar dos comentários nada construtivos, a estudante disse que não vai desistir do grande sonho e que tem o apoio das pessoas importantes para ela. “Minha família, amigos e outras pessoas me apoiam. Estou muito feliz em vencer o concurso porque é algo que eu nunca esperaria e só tenho que agradecer pela oportunidade”, fala.

Gardeane Sampaio, formadora de altas habilidades da Secretaria estadual de Educação, disse que cerca de 100 alunos participaram do projeto em escolas públicas do ensino fundamental e médio.

“O objetivo é resgatar esses talentos que acabam passando despercebidos nas escolas. Alunos estão sendo tirados de caminhos errados e esse aqui é nosso grande objetivo”, diz.

Concurso envolveu cerca de 100 alunos (Foto: Anny Barbosa/G1)

Concurso envolveu cerca de 100 alunos (Foto: Anny Barbosa/G1)


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade