Siga-nos

Aguarde processando...

X
Loading...

Mesmo com chuva, fiéis fazem procissão para celebrar Dia de Nossa Senhora

G1

Com a imagem da santa, comunidade percorreu ruas do bairro Manoel Julião.

Um grupo de fiéis percorreu as ruas do bairro Manoel Julião, em Rio Branco, para celebrar o Dia de Nossa Senhora Aparecida e os 300 anos da imagem da santa. Após uma celebração na paróquia Divino Espiríto Santo, os fiéis caminharam até o ginásio do Sesi.

A paróquia estima que 3 mil fiéis tenha participado do ato. A chuva não atrapalhou a procissão, que seguiu cantando e celebrando a santa.

As festividades iniciaram pela manhã e vão encerrar com a banda Vale Sagrado, de Cruzeiro do Sul, e a apresentação de Eliana Ribeiro, de Cachoeira Paulista SP.

A funcionária pública Vangela Moreira, de 36 anos, trouxe a mãe para pagar promessa. Lucimar Moreira, de 70 anos está na cadeira de rodas devido a um AVC que sofreu há dois anos.

Lucimar foi levada pela filha. Ela teve um AVC há dois anos e é devota de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Luan Cesar/G1)

Lucimar foi levada pela filha. Ela teve um AVC há dois anos e é devota de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Luan Cesar/G1)

Ela também teve epilepsia e nunca mais teve crise e a filha atribui isso a benção de Nossa Senhora Aparecida. A mãe dela não anda e não fala, mas vai fez todo o percurso a pé, sendo levada pela filha.

“Ela é devota. A gente recebeu uma graça, porque depois do AVC minha mãe teve epilepsia. Há dois anos, ela veio ao santuário e tocou na imagem de Nossa Senhora Aparecida e depois disso ela nunca mais teve crise. A gente considera que foi uma intercessão de Nossa Senhora Aparecida como um milagre”, diz.

Ela diz ainda que o que motiva todo o percurso em adoração à santa é o sentimento de gratidão. “Ela foi desenganada pelos médicos, mas graças a Deus conseguiu reverter esse quadro com a ajuda de Deus e de Nossa Senhora Aparecida e estamos aqui para agradecer.

Shows encerram atividades da paróquia em Rio Branco  (Foto: Luan Cesar/G1)

Shows encerram atividades da paróquia em Rio Branco (Foto: Luan Cesar/G1)

Também devoto de Nossa Senhora, o aposentado Decreci Lopes percorreu a procissão para agradecer uma benção recebida há seis anos. A mãe dele teve câncer de mama aos 72 anos e, após uma promessa feita pelo filho, foi curada. Ele atribui o feito ao voto de fé com a santa.

Decreci Lopes participa todos os anos da procissão e missa de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Luan Cesar/G1)

Decreci Lopes participa todos os anos da procissão e missa de Nossa Senhora Aparecida (Foto: Luan Cesar/G1)

“Depois da promessa ela passou pela cirurgia e desde então não teve mais nada. A doença nunca voltou e isso foi um milagre muito grande, a doença era dada como incurável. Todos os anos eu venho, pela devoção e fé, tenho muitos motivos para agradecer”, disse Lopes.

Publicidade

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.