Siga-nos

Aguarde processando...

X

Governo apresenta Plano de Combate ao Desmatamento

Redação Ecos da Notícia

Órgãos que integram a Comissão Estadual de Gestão de Riscos Ambientais (Cegra) apresentaram na manhã desta sexta-feira, 16, o Plano Estadual de Prevenção, Controle e Combate ao Desmatamento, Queimadas e Incêndios Florestais. A solenidade, realizada na Filmoteca Acreana, marcou também o início da Operação Floresta Viva, executada em parceria com diversas instituições.

A partir da próxima semana, os fiscais do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Preservação dos Recursos Naturais (Ibama), juntamente com equipes do Corpo de Bombeiros e do Batalhão de Policiamento Ambiental devem compor as equipes de campo.

“A partir de segunda-feira nós já estaremos com as ações em prática, com equipes terrestres e com apoio do helicóptero. Inicialmente vamos percorrer localidades no alto e baixo Acre e região de Sena Madureira, onde já temos alvos identificados”, afirmou Paulo Viana, diretor-presidente do Imac.

A previsão é que em 2017 o estado viva um severo período de estiagem, por isso áreas em todas as regionais serão monitoradas pelos órgãos de controle. As equipes também atenderão denúncias realizadas pela população.

“Estamos iniciando as campanhas e treinamentos do nosso efetivo e fica o alerta à população. As queimadas são provocadas e nós precisamos combatê-las. Em 2016 tivemos mais de oito mil chamadas à central no período de estiagem”, lembrou o coronel Roney Cunha, comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Acre.

Alternativas ao uso do fogo
O Estado já oferece diversas alternativas ao uso do fogo para limpeza de pastagens e roçados. O trabalho é coordenado pelas secretarias de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) e Agricultura e Pecuária (Seap).

A operação quer reduzir o desmatamento e as queimadas de forma planejada, articulada e estratégica. A ideia é incentivar o produtor a manter suas áreas de preservação, já que no Acre 87% das florestas estão em pé.

“O Acre tem feito seu dever de casa, usando os recursos de maneira sustentável e ocupando suas áreas abertas com atividades produtivas. A piscicultura, a criação de pequenos animais e o plantio de açaí e seringueira são alternativas para geração de emprego e renda sem desmatamento”, afirmou Edegard de Deus, secretário de Meio Ambiente do Acre.

Cooperação Técnica ao Sinaflor
A apresentação do Plano Estadual de Prevenção, Controle e Combate ao Desmatamento, Queimadas e Incêndios Florestais contou com presença da presidente nacional do Ibama, Suely Araújo.

A partir de agora o Acre integra o Sistema Nacional de Controle da Origem de Produtos Florestais. O Sinaflor abrange todos os mecanismos de gestão dos recursos florestais.

“É um sistema revolucionário de monitoramento da cadeia florestal e passa a controlar, eletronicamente, desde a aprovação do projeto, une-se ao documento de origem florestal e vai até o processo final de beneficiamento da madeira. O Sinaflor é um sistema mais amplo e consistente do que aquele que estava em vigor”, disse Suely Araújo.

Publicidade

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.