Siga-nos

Aguarde processando...

X

Gladson Cameli: investimento em estradas está sendo o maior já feito no Acre

Redação Ecos da Notícia

O senador Gladson Cameli vai acompanhar e recepcionar o Diretor-Geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Silveira, que chegará ao Acre na terça-feira, dia 20 para inspecionar as obras restauração da BR-364 e anunciar recursos para a construção do Anel Viário e Brasiléia e Epitaciolândia, obra de acesso a BR-317. As solenidades vão começar em Feijó, onde a comitiva participa do lançamento da segunda frente de serviços de restauração da BR-364. No trecho entre Feijó e Tarauacá serão aplicados R$ 49,9 milhões. Depois, Valter Silveira vai ao Alto Acre liberar R$ 25 milhões para a construção do Anel, que inclui nova ponte entre Epitaciolândia e Brasileia.

Diretor-geral do Dnit com o senador Gladson e o superintendente Thiago Caetano
O superintendente virá acompanhado, além do senador Gladson, do Coordenador-Geral de Manutenção e Restauração Rodoviárias, Fábio Nunes, o superintendente do DNIT/AC, Thiago Caetano e o coronel Luiz Henrique, do 7º Batalhão de Engenharia e Construção (BEC). Se unem a caravana os prefeitos das cidades de Feijó, Kiefer Cavalcante (PP); de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD) e de Manoel Urbano, Tanízio de Sá (PMDB).

Logo após, os convidados se deslocam de avião para Xapuri e, de lá, de carro até Brasiléia, onde acontecerá uma visita técnica na Avenida Marinho Monte e reunião com lideranças políticas locais, entre elas os prefeitos Tião Flores (PSB), de Epitaciolândia e Fernanda Hassem (PT) de Brasileia.

Segundo o senador Gladson Cameli, esse será o “o maior volume de investimentos já garantidos pelo governo federal somente para obras em rodovias que cortam o nosso estado. Somente na BR-364 estão previstas restaurações em mais de 300 km. Os trabalhos já foram iniciados na BR-317 desde Assis Brasil, e brevemente será dada ordem de serviço para o trecho entre Rio Branco e Sena Madureira”.

 

Atribuna

Publicidade

Escreva seu comentário

Informamos aos nossos caros leitores que a Equipe Ecos da notícia não se responsabilizará pelas consequências jurídicas
sobre os comentários divulgados.