Rio Branco,

Extensão rural da Ufac estimula produção em assentamento

Extensão rural

Por Ascom/UFAC

Publicidade

Projeto piloto de extensão rural universitária, realizado pela Universidade Federal do Acre (Ufac), campus Floresta, em cooperação com o Incra-AC, aplicou, em Cruzeiro do Sul, um crédito de fomento cujo objetivo é incentivar a produção de alimentos e a geração de renda em assentamentos rurais.

Foi a primeira aplicação dessa política pública no Vale do Juruá, que possui, aproximadamente, um terço dos projetos de reforma agrária do Estado.

O projeto começou em 2011, através da mobilização de agricultores e formação de um grupo. No dia 9 deste mês, na unidade avançada Alto Juruá (Incra), foi protocolado o processo contendo a documentação referente ao trabalho desenvolvido e o relatório de encerramento das atividades da Ufac.

Durante o trabalho, foram atendidos 78 agricultores. O recurso foi utilizado para aquisição de animais; construção e reforma de casas de farinha; construção de galinheiros e pocilgas; implantação de tanques para piscicultura; aquisição de motosserras, roçadeiras e despolpadeiras; construção de padarias; e aquisição de insumos básicos à produção, como rações e fertilizantes.

Para os professores que coordenaram as ações em campo, Eduardo Mattar e Elízio Frade, o projeto quebrou paradigmas por envolver, na aplicação da política pública, a atuação de alunos e professores, contribuindo para aproximar a academia da sociedade e aprimorar a formação profissional.

“O crédito de fomento é uma política pública que serve para estimular a produção nos assentamentos rurais e deveria ser aplicado no início do assentamento. Porém, assim como para outras políticas públicas, é uma pequena porcentagem de agricultores que consegue acessar. Essa situação deve ser debatida pela sociedade”, disse Mattar.

Segundo ele, o projeto foi um grande desafio. “Basta olhar para o tamanho do processo. Contudo, o lado positivo é que hoje existem profissionais formados atuando em assentamentos. Eles foram nossos bolsistas. Nossa experiência nesse projeto piloto poderá servir para embasar o aprimoramento nos mecanismos de aplicação de políticas públicas”, finalizou.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade