Rio Branco,

Alan Rick escreve> “Sim à Lava Jato, Sim ao Moro, contra a corrupção” e explica criminalização a juízes

Política

Por Assem Neto

rickPreciso explicar para os senhores como votou o deputado Gilberto Nascimento, nas “10 Medidas Contra a Corrupção”: Primeiro, é importante informar que ele votou a FAVOR das 10 medidas, ao contrário do que a imprensa está colocando.Ocorre que a maioria dos deputados alterou alguns pontos que apontavam para excessos do MP e construíram um texto que buscou o equilíbrio entre os Poderes.

Publicidade

Estamos em período de comoção em volto ao bonito trabalho que está sendo realizado na operação “Lava Jato”, com a brilhante atuação do Juiz Sérgio Moro e Procurador Deltan; no entanto, isso não lhes dá o direito de exigir do Poder Legislativo que votem em medidas propostas por eles, sem que sejam feitas as adequações que os parlamentares entenderem mais adequadas, visando não, apenas, a conjuntura politica mas o futuro à que o parlamento e Poderes estarão submetidos.
Além de fazer algumas adequações, acrescentaram o “Crime de Responsabilidade” para os membros do Ministério Publico e do Poder Judiciário, em caso de excessos. Todos temos de ser responsabilizados pelos excessos que cometemos, por que haveria de ser diferente com o MP e PJ.Lembramos que ninguém está acima do bem e do mal!

As “10 Medidas Contra a Corrupção” foram votadas SIM, com as alterações que o Poder Legislativo entendeu condizente com o equilíbrio, respeitando a competência de todos e os respectivos limites.

Não dá para dar “carta branca” pra ninguém! Veja o exemplo do STF no caso do aborto aprovado ontem: eles não têm legitimidade para decidir sobre essa matéria como o fizeram, porque a legislação penal é clara qto ao crime de aborto! São juizes importantes para nós, mas os interesses do entendimento esquerdista abortista prevaleceram…
Hoje, nós militantes, e os parlamentares Pró Vida, protestamos contra a decisão do STF que “legaliza” o aborto até o terceiro mês de gestação. Também mobilizamos medidas que visam coibir os excessos do STF.

Votar “Sim” para o Crime de Responsabilidade, significa conter os excessos do MP e do Poder Judiciário, tal como devem ser contido os membros do Congresso Nacional. O Crime de Responsabilidade está para todos nós.

Alguns órgãos de imprensa têm sido tendenciosos, no sentido de colocar o povo contra o parlamento, quando afirmam que os parlamentares estão tentando “acabar com a Lava Jato”! Isto é falácia! Qualquer investigação feita por instrumentos legais não será coibida! O que precisamos entender é que dar plenos poderes a qualquer poder é se submeter a qualquer direcionamento deles. Hoje, a Lava Jato tem feito um importante trabalho, mas será que, amanhã, qualquer outra investigação não pode ser ajustada por pares, por razões de simples divergências políticas? E aí? Como punir os excessos movidos por orgulho ou por interesses alheios? Ou será que podemos “colocar a mão no fogo” por todos os membros do MP e do Judiciário?

Eu admiro demais o juiz Sergio Moro, o Procurador Deltan, mas qtos Moros e Deltans nós temos no Brasil? Será que, para sempre, todas as respectivas ações serão condizentes, com a legalidade? Ninguém está livre de errar!
Entendo que todos devem ser investigados, por mecanismos legais, ou seja, sem excessos! A legislação já ampara esse direito! Não tem porque colocar exceção quando o direito é de todos – investigar e ser investigado.

Muito poder, muita corrupção, infelizmente!
Quantos guerreiros Pró Família e Pró Vida, Igrejas, sacerdotes, lutam para fazer valer um direito constitucional, mas são perseguidos pelo MP, sem limites, e acabam de mãos atadas porque esses servidores públicos se acham “vice deuses”?! Quantas igrejas foram fechadas, indevidamente, quando estava evidente a perseguição religiosa, mas o MP assim não entendeu.
E os direitos lesados não puderam ser questionados porque parece que “eles podem tudo”!

O momento para essa emenda não era oportuno do ponto de vista politico-eleitoral, porque era sabido que o MP iria mobilizar o povo contra o parlamento, mas necessário para mostrar que o Poder Legislativo não está morto. Claro que vão tentar convencer o povo que os parlamentares que votaram “sim” para o destaque que tratou de “Crimes de Responsabilidade”, “votou contra o povo”, “contra as 10 medidas”, mas NÃO É VERDADE! Hoje, o povo não entende, mas no futuro, quando forem vítimas, vão entender! Aliás, a Vida já está sendo vítima do STF!!!

Não foi tirado nenhum direito de ninguém; pelo contrário, foi assegurado o direito de todos.
A Operação Lava Jato não será interrompida e nem retrocederá!
O “caixa 2” foi tirado do texto porque a lei valeria daqui pra frente, e os parlamentares que já estão respondendo por esse tipo eleitoral seria beneficiados, já que a lei só pode retroagir em benefício do réu, e, pasmem: este texto do “caixa 2” veio do MP. Acreditamos que por um lapso, porque seria “um tiro no pé”.

Assim, avaliem bem como foi a votação, como ficou o texto e entendam que cada um defende a sua atribuição. Há um clima de “jogo de braço”, do tipo: “quem puder mais, chora menos”.
Assim, não crucifiquem os parlamentares que votaram SIM às 10 Medidas e SIM ao Crime de Responsabilidade, em caso de abuso de autoridade do MP e Poder Judiciário! Também não desmeraçamos o lindo trabalho da “Lava Jato”! So precisamos compreender que ninguém está acima da Lei!

Os fins não justificam os meios!
É preciso combater a corrupção mas, também, é preciso combater os abusos!
Reflitam, pesquisem os dois textos, e percebam que a votação foi justa e equilibrada.
Não caiam na manipulação da imprensa e nem no clima de “orgulho entre os Poderes”!!!! Tanto que, os procuradores da Lava Jato ameaçaram deixar as investigações, caso essa votação prospere! Querem resolver no braço!
As pessoas estão sendo usadas nessa dividida!
Pense nisso!

#SimàLavaJato #SimaoMoro #ContraaCorrupção #ContraosExcessos


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade