Rio Branco,

Policial Militar à paisana flagra e prende homem de 51 anos estuprando afilhada de 10 anos

Por Redação Ecos da Notícia

Preso em pleno ato criminoso de estupro de vulnerável, Luiz Alves de Araújo, 51 anos foi levado para a delegacia. Vítima, uma criança de 10 anos, seria afilhada do acusado.
Preso em pleno ato criminoso de estupro de vulnerável, Luiz Alves de Araújo, 51 anos foi levado para a delegacia. Vítima, uma criança de 10 anos, seria afilhada do acusado.

Publicidade

Por volta das 13 horas deste domingo (27), um subtenente da Polícia Militar que estava à paisana (folga), trafegava de moto na BR 364, trecho da Via Verde, próximo a um deposito de uma loja de eletrodomésticos, quando visualizou um homem entrando em uma mata próxima acompanhado de uma criança.

O olhar treinador do oficial, não o permitiu seguir viagem sem antes retornar e observar o que estaria acontecendo, porque aquele homem entrava em uma mata com uma criança.

De acordo com Boletim de Ocorrência da Polícia Militar, quando o policial militar a paisana adentrou na mata se deparou com um homem despido praticando ato sexual com a criança.

Imediatamente o militar deu voz de prisão contra o acusado e acionou reforço via CIOSP. Uma guarnição do 3º Batalhão da Polícia Militar foi acionado para atender a ocorrência.

Chegando no local, o acusado já estava dominado pelo subtenente e a criança estava sob a proteção também do militar que prendeu o acusado.

Conduzido para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente – NUCRIA, o acusado não teve como negar a pratica do crime de estupro de vulnerável.

O homem identificado pelo nome de Luiz Alves de Araújo, 51 anos, seria padrinho da vítima, uma criança de 10 anos de idade.

Segundo relatos dos militares que atenderam a ocorrência, o estupro foi consumado e na delegacia a criança perguntava constantemente se o padrinho ficaria preso. Recebendo a resposta que se sim, a criança que estava extremamente abalada e machucada, ainda insistiu com os policiais de que não teria perigo do padrinho dela ser solto e matar a mãe dela, como teria ameaçado, caso a criança contasse a alguém o que acontecia entre eles.

A partir dessa conversa a polícia solicitou acompanhamento de um profissional psicólogo e da mãe da criança para acompanhar a entrevista com a autoridade policial.

A criança teria narrado não ser a primeira vez que era abusada pelo padrinho, que sempre ameaçava matar a mãe da menina, caso ela contasse a alguém do que estaria sendo vítima.

Na delegacia foi descoberto que Luiz Alves de Araújo, possui um Mandado de Prisão em aberto, pela Comarca de Xapuri.

 


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade