Rio Branco,

Dossiê que detalha corrupção no Instituto Sócio educativo do Acre cai no colo da oposição

Política

Por Assem Neto

aleacis
Aleac tomará conhecimento dos desmandos no ISE

Publicidade

Um dossiê será entregue à deputada Eliane Sinhazique (PMDB), nesta quarta feira, contendo detalhes de uma suposta irregularidade no pagamento do banco de horas dos servidores do ISE (Instituto Sócioeducativo do Acre). Eliane é líder da oposição na Assembléia Legislativa.

Consta no documento que um gestor do ISE estaria intermediando pagamento de bancos de horas em valores exorbitantes (bem acima da carga horária mensal) em favor de um grupo seleto de servidores que teriam sido seus apoiadores em 2014, durante campanha eleitoral.

O relatório aponta, também, que um sócio educador (amigo pessoal do diretor presidente, Rafael Almeida), mesmo gozando de férias no mês passado,  teria recebido o dobrou do salário normal devido ao pagamento supostas horas extras trabalhadas.

Até mesmo um sindicalista que teria a obrigação de defender os funcionários é listado como beneficiário do esquema. Esse sindicalista, de acordo com a comissão, formada por sócio educadores,  recebeu salários extras durante os três messes que ficou afastado do trabalho para assumir importante cargo na entidade, enquanto o titular disputava as eleições para vereador no mês passado.

“Está caracterizado crime de corrupção, pois nenhum servidor público afastado de suas atividades para assumir diretoria sindical pode continuar recebendo valores por funções extras que ele não exerce”, detalhou um membro da comissão.

No dossiê, um diretor do ISE é, ainda, apontado como usurpador de recursos do banco de horas somente  para agraciar seus aliados políticos sem se importar com a lei de responsabilidade fiscal e muito menos com os critérios legais para aplicação do recursos.


Publicidade




ÚLTIMAS

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Publicidade